Busca avançada

Determinação da estrutura da crosta e manto superior,anisotropia sísmica no manto superior e estudo da atividade sísmica local e regional associada ao arco de ponta grossa, pr

Processo: 10/18383-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2010
Vigência (Término): 31 de outubro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geofísica
Pesquisador responsável:Afonso Emidio de Vasconcelos Lopes
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/09881-1 - Determinação da estrutura da crosta e manto superior, anisotropia sísmica no manto superior e estudo da atividade sísmica local e regional associada ao arco de Ponta Grossa, PR, AP.R
Assunto(s):Sismologia

Resumo

O Arco de Ponta Grossa (APG) é a maior e mais intrigante feição geológica da Bacia do Paraná, sendo um arqueamento regional da litosfera associado a falhas geológicas profundas de escala crustal ou litosférica, relacionadas a um dos mais expressivos enxames de diques do planeta (Strugale 2002). Além disso, o APG teve grande importância na configuração erosiva da Bacia do Paraná, e atualmente é considerado um dos elementos fundamentais para explicar as acumulações das espessas camadas de sal na porção offshore do Brasil e países africanos,onde se encontram os reservatórios de petróleo conhecidos como "pré-sal". Embora o APG seja de grande importância para o estudo da evolução da Bacia do Paraná, o conhecimento que temos atualmente sobre a sua estrutura está limitado a estudos de superfície e poucas estimativas de sua estrutura profunda. A área de estudo do presente projeto se localiza entre os lineamentos Guapiara e Rio Piqueri, sendo cortada pela falha de Jacutinga, e será estudada com uma rede sismográfica composta por 13 estações, que permitirão determinar a estrutura sísmica da bacia do Paraná, crosta e manto superior com os métodos de refração sísmica rasa, Função do Receptor com ondas P de altas e baixas frequências, correlação cruzada de vibrações sísmicas ambientais e dispersão de ondas de superfície de sismos regionais. Também será determinada a anisotropia sísmica no manto superior com o estudo da divisão das ondas SKS de telessismos. A proximidade entre as estações (50 km) permitirá estudar a atividade sísmica regional e identificar eventuais surtos de atividade sísmica local no APG,sendo que esta última poderá ser estudada em detalhe para determinação de mecanismos focais,permitindo estimar as direções das tensões tectônicas na região. A integração dos resultados finais deste projeto com os dados de gravimetria, magnetometria e sondagens magnetotelúricas do projeto temático da FAPESP "Modelos da crosta e litosfera sob as bacias do Paraná e Chaco-Paranáintegrando gradiometria gravimétrica, gravimetria e sondagens magnéticas e eletromagnéticas" (Processo No. 09/50493-8), oferecerá uma visão completa da estrutura profunda sob o APG e permitirá responder se o underplating previsto para a região é do tipo crustal ou litosférico, e possivelmente abrirá novas questões sobre essa intrigante feição geológica. O orçamento do projetoé composto pela compra de quatro estações sismográficas (US$ 72.400), um notebook (R$ 4.500), e despesas com a instalação e manutenção da rede de estações durante dois anos (R$ 42.000). (AU)