Busca avançada

Propriedades de impurezas de ferro no óxido de magnésio

Processo: 10/19697-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Joao Francisco Justo Filho
Beneficiário:
Instituição-sede : Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/14082-3 - Simulação e modelagem de minerais a altas pressões, AP.TEM
Assunto(s):Óxidos   Ferro

Resumo

O estudo das propriedades de materiais a altas pressões permitiu, nas duas últimas décadas, a compreensão de diversas propriedades geofísicas. Nesse período, a fenomenologia do manto terrestre inferior, que compreende profundidades entre 670 e 2700 km e pressões entre 23 e 120 GPa, vem recebendo grande atenção. O conhecimento da composição química do manto terrestre é um importante ingrediente para a determinação de diversas propriedades físicas da Terra, como, por exemplo, a evolução das placas tectônicas e a transmissão de radiação do caroço terrestre.Grande parte das informações conhecidas sobre o manto terrestre é obtida somente de forma indireta, usando dados de propagação de ondas sísmicas que atravessam o manto. Essas medidas levam ao conhecimento das propriedades elásticas do manto e de sua densidade, mas o grande desafio é extrapolar essas informações, de tal forma a se identificar a sua composição química. Para se construir modelos composicionais do manto é necessário associar as propriedades elásticas do manto àquelas de materiais conhecidos e estudados em laboratório em condições equivalentes de pressão e temperatura à aquelas do manto terrestre. Neste contexto, modelos teóricos, baseados em simulações atomísticas, são importantes para o estudo desses materiais.O manto terrestre é primordialmente composto por óxidos minerais (MgO e MgSiO3), com uma certa concentração de ferro, ainda não totalmente bem determinada, da ordem de até 20%. Importantes questões relacionadas à incorporação de ferro nesses minerais permanecem em aberto. Entender esses mecanismos é fundamental para o desenvolvimento de modelos confiáveis da composição do manto terrestre.Simulações computacionais de primeiros princípios podem fornecer importantes informações sobre esses materiais. (AU)