Busca avançada

Gênero e empatia como moduladores dos processos de decisão social: um estudo comportamental e eletrofisiológico

Processo: 10/20063-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Cognitiva
Pesquisador responsável:Paulo Sérgio Boggio
Beneficiário:
Instituição-sede : Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Potenciais evocados   Tomada de decisão   Empatia   Confiança   Amizade

Resumo

Por vivermos em sociedade, constantes escolhas estão relacionadas não só aos nossos interesses pessoais. Em estudo de Mestrado realizado pela autora (processo 2009/04694-1), foi verificado que os participantes aceitaram mais propostas do amigo do que dos outros propositores (desconhecido e computador) e consideraram os amigos mais justos do que os outros. Em relação aos potenciais evocados, o Frontal Negativity foi observado, assim como em estudos prévios, nas ofertas injustas para os propositores Desconhecido e Computador, e não para o Amigo. Introduzindo informação inédita aos estudos de decisão social, uma vez que apresenta ausência de diferença na atividade eletroencefalográfica na comparação situação injusta e justa quando o propositor é um amigo. Mais ainda, sLORETA revelou uma diferença significativa na ativação da região do córtex pré-frontal medial na condição de propositor Desconhecido quando comparada as ofertas injustas com as justas, mas não na condição Amigo. A região observada está relacionada à empatia e a Teoria da Mente (ToM), o que sugere que estas habilidades são recrutadas somente quando algo não está de acordo com o esperado (SALLY e HILL, 2006). Assim, o fato de jogar com um amigo parece interferir nos processos típicos de mentalização e empatia durante situações de avaliação e decisão. Além disso, quando considerado o fator gênero, homens apresentaram amplitudes mais negativas do que as mulheres no FN, sugerindo uma diferença na percepção da interação social; talvez as mulheres considerem mais as relações interpessoais do que os homens, tendo uma percepção mais positiva da pessoa de confiança e menos racional das ofertas propostas. Isto pode estar relacionado ao fato de mulheres apresentarem maior habilidade empática do que os homens (BARON-COHEN, 2003). Como citado anteriormente, as propostas dos amigos foram mais aceitas e, conseqüentemente, menor punição a estes. A diferença na percepção de injustiça em função do propositor introduz uma nova questão com relação ao conceito amplamente aceito de punição altruística (punição para quem desrespeita as normas sociais, ensinado o outro as normas mesmo que não haja benefício próprio). Nesse sentido, a punição altruísta e o impacto dos fatores gênero e nível de empatia como moduladores da percepção de injustiça precisam ser investigadas nas relações interpessoais. Para isso, propõe-se neste Doutorado dois experimentos controlando gênero e perfil de empatia dos participantes e, também, a posição do participantes nas interações de decisão, i.e. no experimento 1 os participantes receberão diretamente as propostas que deverão aceitar ou rejeitar e no experimento 2 os participantes acompanharão propostas feitas entre seu par de confiança (amigo) e um desconhecido e deverá julgar (aceitar ou rejeitar) por eles. Os dois experimentos, em conjunto, ampliarão o quadro teórico e conceitual dos modelos de decisão baseada em interação social e poderão ter implicações práticas para processos decisórios uma vez que buscarão compreender o papel das preferências sociais na percepção, aversão a iniqüidade e comportamento de punição altruística. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
O papel da confiança na decisão social 

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
REGO, GABRIEL GAUDENCIO; CAMPANHA, CAMILA; KASSAB, ANA PAULA; ROMERO, RUTH LYRA; MINATI, LUDOVICO; BOGGIO, PAULO SERGIO. Adult-like neuroelectrical response to inequity in children: Evidence from the ultimatum game. Social Neuroscience, v. 11, n. 2, p. 193-206, MAR 3 2016. Citações Web of Science: 1.
VANDERHASSELT, MARIE-ANNE; DE RAEDT, RUDI; BRUNONI, ANDRE R.; CAMPANHA, CAMILA; BAEKEN, CHRIS; REMUE, JONATHAN; BOGGIO, PAULO S. tDCS over the Left Prefrontal Cortex Enhances Cognitive Control for Positive Affective Stimuli. PLoS One, v. 8, n. 5 MAY 21 2013. Citações Web of Science: 34.
BOGGIO, PAULO SERGIO; VALASEK, CLAUDIA APARECIDA; CAMPANHA, CAMILA; ALEM GIGLIO, ANA CAROLINA; BAPTISTA, NATHALIA ISHIKAWA; LAPENTA, OLIVIA MORGAN; FREGNI, FELIPE. Non-invasive brain stimulation to assess and modulate neuroplasticity in Alzheimer's disease. NEUROPSYCHOLOGICAL REHABILITATION, v. 21, n. 5, SI, p. 703-716, 2011. Citações Web of Science: 18.
BOGGIO‚ P.S.; VALASEK‚ C.A.; CAMPANHÂ C.; GIGLIO‚ A.C.A.; BAPTISTA‚ N.I.; LAPENTA‚ O.M.; FREGNI‚ F. Non-invasive brain stimulation to assess and modulate neuroplasticity in Alzheimer’s disease. NEUROPSYCHOLOGICAL REHABILITATION, v. 21, n. 5, p. 703-716, 2011.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.