Busca avançada

Aves de rapina no Cerrado e Pantanal do Mato Grosso do Sul: diversidade, abundância, distribuição, movimentos, e efeitos da degradação de hábitat.

Processo: 10/08528-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Luís Fábio Silveira
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/13195-1 - Aves de rapina no Cerrado e Pantanal do Mato Grosso do Sul, Brasil, BE.EP.DR
Assunto(s):Falconiformes   Pantanal   Cerrado   História natural   Biogeografia   Ornitologia

Resumo

As aves de rapina (Ordem Falconiformes), entre outros táxons de aves, são tradicionalmente consideradas indicadores ambientais apropriados. Esta pode não ser uma característica geral do grupo, mas condicional à história-natural de cada espécie (Rodriguez-Estrella et al. 1998). No que diz respeito às aves de rapina neotropicais, a história-natural de muitas espécies ainda é muito pouco conhecida (Olmos et al. 2006, Granzinolli 2009) e as poucas pesquisas no nível de comunidades têm sido voltadas principalmente para as espécies florestais (Manosa et al. 2003). A incorporação de imagens e dados ambientais cada vez mais precisos, provenientes de sensores em satélites, têm permitido às técnicas de sensoriamento remoto e modelos de nicho ecológico iluminar questões fundamentais sobre a biodiversidade (Turner et al. 2003), com aplicações importantes para a conservação, porém ainda pouco usadas em estudos de aves de rapina. Atualmente, aves de rapina neotropicais de ambientes abertos e savanas se encontram especialmente ameaçadas pela perda de habitat (Jensen et al. 2005). Este projeto tem como objetivos: (1) documentar e comparar a riqueza de espécies, a abundância relativa, diversidade e a distribuição de aves de rapina não-migratórias e migratórias em áreas de Cerrado e Pantanal no Estado do Mato Grosso do Sul, comparando esses parâmetros de comunidade entre as estações seca e chuvosa; (2) investigar os efeitos de alterações de hábitat nas populações da área de estudo; (3) estudar o potencial das diferentes espécies desse grupo como indicadores ambientais; e (4) avaliar o método de modelagem de nicho ecológico baseado em entropia máxima (MaxEnt, Phillips et al. 2006) para estudos de biogeografia e conservação de aves de rapina neotropicais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DENES, FRANCISCO V.; SILVEIRA, LUIS FABIO; BEISSINGER, STEVEN R. Estimating abundance of unmarked animal populations: accounting for imperfect detection and other sources of zero inflation. METHODS IN ECOLOGY AND EVOLUTION, v. 6, n. 5, p. 543-556, MAY 2015. Citações Web of Science: 18.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FRANCISCO VOEROES DÉNES. Abundância de aves de rapina no Cerrado e Pantanal do Mato Grosso do Sul e os efeitos da degradação de hábitat: perspectivas com métodos baseados na detectabilidade. 2014. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.