FAPESP Logo

Biogeografia histórica das serpentes na Floresta Pluvial Atlântica costeira do Brasil

Beneficiário:

Instituição: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto, SP, Brasil
Pesquisador responsável:

Ricardo Jannini Sawaya

Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo: 08/50068-2
Vigência: 01 de maio de 2008 - 29 de fevereiro de 2012
Assunto(s):

Serpentes

Resumo
A biogeografia enfoca os fatores responsáveis pelos padrões de distribuição das espécies e analisa as relações históricas dessas espécies entre as áreas. A partir dos dados de distribuição e das informações filogenéticas dos táxons, a biogeografia histórica aponta os processos responsáveis pela distribuição atual das espécies, tais como especiação alopática originária de eventos vicariantes, especiação simpátrica, e também processos não alopáticos ou vicariantes. A utilização de métodos de análise de parcimônia tem se mostrado útil na elucidação das relações entre espécies e suas áreas de ocorrência, e também na identificação de áreas de endemismo. A Floresta Atlântica brasileira apresenta fragmentos florestais relativamente antigos e possui um dos mais elevados níveis de endemismo de animais e plantas entre as florestas tropicais. A Floresta Pluvial Atlântica Costeira, composta predominantemente pela Floresta Ombrófila Densa, está distribuída do Rio Grande do Sul ao nordeste do Brasil, nos estados de Alagoas, Pernambuco e Paraíba, e possui aproximadamente 80 espécies de serpentes. Com exceção de poucos estudos, realizados principalmente com artrópodes, nenhuma estudo detalhado sobre a biogeografia histórica das serpentes de Floresta Atlântica foi realizado. Este projeto propõe o estudo da biogeografia histórica de serpentes da Floresta Pluvial Atlântica Costeira, para apontar os processos evolutivos responsáveis pelo padrão atual de distribuição das espécies assim como a identificação de áreas de endemismo e com características históricas particulares que poderão ser consideradas como prioritárias para conservação. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BARBO, FAUSTO E.; GRAZZIOTIN, FELIPE G.; SAZIMA, IVAN; MARTINS, MARCIO; SAWAYA, RICARDO J. A NEW AND THREATENED INSULAR SPECIES OF LANCEHEAD FROM SOUTHEASTERN BRAZIL. Herpetologica, v. 68, n. 3, p. 418-429, SEP 2012. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FAUSTO ERRITTO BARBO. Biogeografia histórica e conservação das serpentes da floresta pluvial atlântica costeira do Brasil. 2012. 173 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociencias, Letras e Ciencias Exatas..
Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema:
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP