FAPESP Logo

Conteúdo relacionado

    Atividade, metabolismo energético e evolução das aranhas de teia orbicular

    Beneficiário:

    Instituição-sede da pesquisa: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
    Pesquisador responsável:

    Carlos Arturo Navas Iannini

    Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
    Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
    Processo: 07/59271-2
    Vigência: 01 de setembro de 2008 - 30 de setembro de 2011
    Assunto(s):

    Metabolismo energético

    Evolução

    Comportamento animal

    Aranhas

    Resumo
    A perda do cribelo em diversos pontos da filogenia das Araneomorphae está associada a um aumento na diversidade de espécies de aranhas. Orbiculariae é, dentre as Araneomorphae, o grupo mais estudado, mais diverso e melhor estabelecido por análises cladisticas. Este clado reúne as aranhas de teia orbicular cribeladas (Deinopoidea) e não-cribeladas (Araneoidea), e a perda do cribelo ocorre simultaneamente ao surgimento de um fio adesivo viscoso energeticamente mais barato. A fim de, entender melhor o fenômeno de diversificação das aranhas associado a perda do cribelo, propomos um estudo que combina observação do comportamento e medição do metabolismo energético através do consumo de oxigênio com a técnica de respirometria intermitente. As análises dos dados serão realizadas através de estatística convencional aplicada ao método de contrastes independentes. Procuramos verificar com esses procedimentos: 1) a distribuição filogenética da taxa de atividade; 2) a distribuição filogenética do metabolismo basal e de atividade; 3) a correlação entre atividade e metabolismo energético; e 4) a correlação entre atividade, metabolismo energético e perda do cribelo. (AU)

    Publicações acadêmicas
    (Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
    TATIANA HIDEKO KAWAMOTO. Padrões bioenergéticos das aranhas de teia: considerações sobre a unidade e a diversidade do fenômeno. 2012. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências São Paulo.
    Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
    X

    Reporte um problema na página


    Detalhes do problema:
    CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

    R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
    cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP