Bolsa 06/01881-7 - Beterraba, Betalaínas - BV FAPESP
Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações no metabolismo secundário decorrentes do processamento mínimo de beterraba

Processo: 06/01881-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2006
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Ricardo Alfredo Kluge
Beneficiário:Andressa Araujo Picoli
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Assunto(s):Beterraba   Betalaínas   Pigmentos   Fisiologia pós-colheita

Resumo

O processamento mínimo causa injúrias dos tecidos de frutas e hortaliças e várias respostas fisiológicas e bioquímicas contribuem para a redução da vida útil destes produtos, sendo muito mais perecíveis que produtos não processados. O processamento mínimo geralmente causa aumento na respiração e etileno e provoca modificações no metabolismo secundário, incluindo a ativação da enzima fenilalanina amônio-liase (PAL), enzima-chave do metabolismo dos fenóis. O objetivo do presente projeto é verificar algumas alterações no metabolismo secundário de beterraba minimamente processada. Os estudos terão como enfoque o envolvimento do etileno na ativação da PAL, a quantificação de taninos em raízes de beterraba e o metabolismo das betalaínas nesta hortaliça. Os conhecimentos gerados através da condução do projeto podem contribuir para caracterizar melhor esta hortaliça e para o desenvolvimento de técnicas de conservação que permitam a manutenção da qualidade nutricional de beterrabas minimamente processadas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ANDRESSA ARAUJO PICOLI; DANIELE BEZERRA FARIA; MARIA LUIZA LYE JOMORI; RICARDO ALFREDO KLUGE. Avaliação de biorreguladores no metabolismo secundário de beterrabas inteiras e minimamente processadas. Bragantia, v. 69, n. 4, p. 983-988, Dez. 2010.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ANDRESSA ARAUJO PICOLI. Respostas fisiológicas, bioquímicas e microbiológicas de beterrabas minimamente processadas e inteiras submetidas a tratamentos pós-colheita. 2008. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.