Auxílio à pesquisa 16/22455-8 - Psiquiatria infantil, Psiquiatria do adolescente - BV FAPESP
Busca avançada
Ano de início
Entree

Intervenções na primeira infância e trajetórias de desenvolvimento cognitivo, social e emocional

Processo: 16/22455-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de abril de 2018 - 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Guilherme Vanoni Polanczyk
Beneficiário:Guilherme Vanoni Polanczyk
Instituição-sede: Instituto de Psiquiatria Doutor Antonio Carlos Pacheco e Silva (IPq). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Alicia Matijasevich Manitto
Pesq. associados: Alexandre Archanjo Ferraro ; Anna Maria Chiesa ; Eliane Correa Miotto ; Eurípedes Constantino Miguel Filho ; Helena Paula Brentani ; Kette Dualibi Ramos Valente ; Lislaine Aparecida Fracolli ; Luis Augusto Paim Rohde ; Marina Leite Puglisi
Assunto(s):Psiquiatria infantil  Psiquiatria do adolescente  Saúde mental  Desenvolvimento cognitivo  Desenvolvimento social  Desenvolvimento emocional  Transtorno do deficit de atenção com hiperatividade  Neurociência cognitiva  Ensaio clínico controlado aleatório 

Resumo

O objetivo principal deste projeto temático é aprofundar os conhecimentos sobre intervenções na primeira infância e os seus efeitos sobre as trajetórias de desenvolvimento cognitivo, social e emocional infantil até a idade escolar. Especial ênfase é dada ao surgimento de transtornos mentais como desfecho fenotípico primário. Para tanto, iremos testar três programas de intervenção em primeira infância com diferentes características: um currículo pré-escolar para promoção de habilidades socioemocionais e prevenção de problemas de comportamento, um programa de visitação domiciliar para gestantes adolescentes em alta vulnerabilidade e seus filhos durante os primeiros dois anos de vida com objetivo de desenvolver habilidades parentais, e duas modalidades terapêuticas para a intervenção precoce do transtorno de déficit de atenção/hiperatividade. Iremos investigar os efeitos destes programas sobre o substrato biológico subjacente às trajetórias desenvolvimentais, especificamente sobre os padrões eletroneurofisiológicos, de estrutura e atividade cerebral. Assim, iremos gerar dados inéditos sobre como programas de intervenção na primeira infância impactam o desenvolvimento cognitivo, social e emocional e quais são os seus efeitos sobre a prevenção de transtornos mentais ao longo da infância. Por meio destes objetivos, iremos consolidar uma plataforma para realização de ensaios controlados randomizados em saúde mental infantil em nosso meio e estabelecer um laboratório de neurociência desenvolvimental para a caracterização das trajetórias do desenvolvimento cerebral e dos efeitos de intervenções na primeira infância. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.