Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos genético-moleculares nas imunodeficiências primárias

Processo: 16/22158-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de abril de 2018 - 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Antonio Condino Neto
Beneficiário:Antonio Condino Neto
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados:Jean Pierre Schatzmann Peron
Assunto(s):Imunologia  Microcefalia  Imunodeficiência combinada severa  Doença granulomatosa crônica  Síndrome de imunodeficiência com hiper-IgM  Mycobacterium  Vírus Zika  Interferon gama 

Resumo

As Imunodeficiências Primárias (IDPs) constituem um grupo de cerca de 300 doenças que podem cursar com maior susceptibilidade a infecções, autoimunidade, inflamação, alergias e maior susceptibilidade ao Câncer. Na presente proposta abordaremos Doença Granulomatosa Crônica (DGC), Síndrome de Hiper IgM por deficiência do CD40L (X-HIGM) e Imunodeficiência Combinada Grave (SCID). Introduziremos um novo tópico bastante atual e prioritário nas Ciências da Saúde: teria a infecção pelo Zika Vírus e suas complicações em humanos um componente de susceptibilidade genética similar a uma IDP. Retomaremos o assunto imunopatologia da DGC e susceptibilidade a infecção por micobactérias. Analisaremos neutrófilos, macrófagos e células dendríticas desses pacientes, buscando marcadores e mecanismos de hiperinflamação que podem resultar em maior dano tecidual e contribuir para maior susceptibilidade a infecções. Continuaremos nossa linha de pesquisa sobre X-HIGM, uma forma de imunodeficiência combinada, investigando o efeito do Interferon-gamma humano recombinante (rhIFN-³) na restauração funcional da série mielocítica desses pacientes. Analisaremos o efeito in vitro do rhIFN-³ sobre os defeitos funcionais de células dendríticas e neutrófilos, buscando prover a base para terapias alternativas desses pacientes. Dando sequência a nossa linha de pesquisa sobre imunopatologia e defeitos genético-moleculares de SCID, cuja triagem neonatal vem sendo desenvolvida pelo nosso grupo, propomos uma série de estudos visando o esclarecimento dos defeitos moleculares da SCID em nosso meio. Por fim, investigaremos marcadores genéticos de susceptibilidade a infecção pelo Zika Vírus e suas consequências com relação a Microcefalia. Por que existem bebês que se infectam pelo Zika e não apresentam lesões cerebrais e por que muitos outros evoluem com lesões extensas levando a Microcefalia? Seria uma susceptibilidade genética similar a Encefalite pelo Herpes Simplex? Seria a Encefalite causada pelo Zika Vírus consequência de uma imunodeficiência primária? (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.