Busca avançada
Ano de início
Entree

Etiopatogênese da Leptospirose: contribuição do sistema complemento in vivo e in vitro para o controle da infecção e desencadeamento da resposta inflamatória tecidual: estudo de polimorfismos de genes do sistema complemento em pacientes com Leptospirose

Processo: 17/12924-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de abril de 2018 - 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunogenética
Pesquisador responsável:Lourdes Isaac
Beneficiário:Lourdes Isaac
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Angela Silva Barbosa
Pesq. associados: Federico Costa ; Ligia Ely Morganti Ferreira Dias ; Lorena Bavia ; Ricardo Ruiz Mazzon ; Rosa Maria Chura Chambi
Assunto(s):Etiologia  Resposta inflamatória  Evasão da resposta imune  Polimorfismo genético  Leptospira  Leptospirose 

Resumo

A Leptospirose é uma das mais importantes zoonoses mundiais, especialmente em países em desenvolvimento com clima ameno ou tropical com problemas de saneamento básico. É considerada uma doença negligenciada e ainda pouco se conhece sobre os mecanismos imunológicos responsáveis por limitar está infecção. O sistema complemento é importante para a eliminação de Leptospiras pela resposta imune e as espécies mais adaptadas são exatamente aquelas que conseguem escapar da ativação desse sistema, usando para isso diferentes estratégias. Neste projeto temático pretendemos investigar: 1) a participação de C3, componente mais importante do sistema complemento, no controle da Leptospirose in vivo e in vitro e na etiopatogênese de injúria tecidual em modelos experimentais agudos e crônicos; 2) as diferentes vias de ativação do complemento que são importantes para a eliminação desta bactéria; 3) como as termolisinas, metaloproteases secretadas por Leptospiras patogênicas, são reguladas e ativadas e qual o efeito da expressão heteróloga dessas enzimas em uma espécie não patogênica de Leptospira; e, 4) se há correlação entre polimorfismos nos genes que codificam reguladores do sistema complemento humano, como Fator H e C4b Binding Protein, e a gravidade da doença. A investigação detalhada das vias de ativação do sistema complemento envolvidas com a eliminação desta bactéria, a utilização de modelos in vivo e in vitro e a elucidação dos mecanismos que expliquem as diferenças relacionadas à resistência à fagocitose nas espécies patogênicas e saprófitas trarão respostas importantes para questões ainda não esclarecidas na área. Ainda, tendo em vista que um dos principais focos de nossa equipe é identificar e caracterizar fatores de virulência desta bactéria, o desenvolvimento e a implementação de ferramentas que possibilitem a manipulação genética de Leptospiras em nosso laboratório será de suma importância para os grupos envolvidos neste projeto. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.