Auxílio à pesquisa 16/05311-2 - Bioengenharia, Medicina regenerativa - BV FAPESP
Busca avançada
Ano de início
Entree

Medicina regenerativa visando à terapia de doenças crônico-degenerativas (câncer e diabetes)

Processo: 16/05311-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de fevereiro de 2018 - 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Mari Cleide Sogayar
Beneficiário:Mari Cleide Sogayar
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Eleazar Chaib ; Irene de Lourdes Noronha
Pesq. associados: Adriano Barreto Nogueira ; Aline Ramos Maia Lobba ; Ana Claudia Oliveira Carreira Nishiyama ; André Fujita ; Antonio Carlos Campos de Carvalho ; Carlos De Ocesano Pereira ; Christian Bowman Colin ; Fernando Henrique Lojudice da Silva ; Fernando Janczur Velloso ; Jose Alexandre Marzagão Barbuto ; José Mauro Granjeiro ; Lauren Camargo ; Luciana Oliveira Cruz ; Luiz Augusto Carneiro D'Albuquerque ; Makoto Noda ; Marcos Angelo Almeida Demasi ; Maria Angelica Miglino ; Maria Emilia Zenteno ; Maria Lucia Cardillo Corrêa Giannella ; Marina Trombetta Lima ; Marluce da Cunha Mantovani ; Michael Weller ; Milton Yutaka Nishiyama Junior ; Miriam Lemos ; Patricia Rieken Macedo Rocco ; Pranela Rameshwar ; Ricardo Garcia Corrêa ; Rubens Belfort Mattos Junior ; Sandra Helena Poliselli Farsky ; Sheila Maria Brochado Winnischofer ; Suely Kazue Nagahashi Marie ; Tracy Cannon Grikscheit ; Vinicius Rocha Santos ; Vitor Antonio Fortuna ; William Stetler Stevenson
Assunto(s):Bioengenharia  Medicina regenerativa  Neoplasias mamárias  Células-tronco  Diferenciação celular  Marcador molecular  Glioblastoma  Biofármacos 

Resumo

O NUCEL foi estruturado como um Centro de pesquisa translacional tendo, como missão, atuar na área de Terapia Celular e Molecular, partindo da Ciência básica, centrada em mecanismos moleculares do controle da proliferação e diferenciação celular e origem da transformação maligna, para transformar o conhecimento gerado na bancada em produtos e processos que possam ser utilizados tanto na clínica médica, odontológica, veterinária e agropecuária, como no setor empresarial farmacêutico e biotecnológico, visando à produção de biofármacos nacionais a serem utilizados no manejo e na cura de doenças degenerativas e não degenerativas. A Equipe, composta por mais de 50 membros, atua ativamente na nova Medicina Regenerativa, que visa reparar, reconstruir, regenerar e remodelar tecidos e órgãos, sendo baseada em três pilares: células-tronco, matriz extracelular/scaffolds e fatores peptídicos de crescimento e diferenciação celular. Nos últimos anos, a incidência de doenças crônico-degenerativas, como câncer e diabetes mellitus, tem aumentado significativamente devido ao envelhecimento da população brasileira e mundial, sedentarismo, hábitos alimentares, obesidade e doenças cárdio vasculares. Fraturas e lesões ósseas têm crescido na população jovem devido ao aumento da desnutrição e da violência urbana. Neste Projeto, são focalizados dois tipos de câncer: o glioblastoma multiforme, devido ao seu alto grau de letalidade por sua localização no sistema nervoso central, e o carcinoma mamário, devido à sua alta incidência e mortalidade na população feminina. Utilizando um enfoque múltiplo (genômica, transcriptômica e genômica funcional), espera-se encontrar novos alvos moleculares que possam ser utilizados como marcadores para diagnóstico precoce e prognóstico, e como ferramentas terapêuticas para estas neoplasias. Visando minimizar o risco de morte e o grande comprometimento da qualidade de vida de pacientes portadores de Diabetes mellitus tipo 1 (DM1) instável/hiperlábil, propõe-se as seguintes estratégias: a) transplante de ilhotas pancreáticas isoladas; b) diferenciação de células-tronco embrionárias em células produtoras de insulina (IPCs); c) encapsulamento de ilhotas isoladas e de IPCs, evitando o uso de imunossupressores; d) descelularização de pâncreas, gerando matriz pancreática/scaffold descelularizada e funcionalizada; e) maturação final de IPCs na matriz descelularizada, previamente ao implante das mesmas em animal tornado diabético. Em consonância com as políticas públicas de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação do governo brasileiro, particularmente nas áreas de Biotecnologia e Medicina Regenerativa, propõe-se, ainda, utilizar plataformas de expressão em sistemas heterólogos de células de eucariotos de última geração, para produzir proteínas recombinantes humanas estratégicas de interesse terapêutico (Biofármacos) como: PDGF-BB, TGF-²1 e TGF-²3, VEGF-A, R-Espondina1 e BMP-7, em sintonia com a demanda nacional por Terapia Celular Regenerativa livre de soro e de outros componentes animais, no mais avançado estado da arte. Ao perseguir estas Metas, espera-se continuar formando pessoal altamente qualificado para atuar nas áreas básica e clínica de Terapia Celular e Molecular, no campo nascente da Medicina Regenerativa e na construção da tão almejada ponte entre o setor Universitário e Empresarial de Saúde. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ASSIS-RIBAS, THAIS; FORNI, MARIA FERNANDA; BROCHADO WINNISCHOFER, SHEILA MARIA; SOGAYAR, MARI CLEIDE; TROMBETTA-LIMA, MARINA. Extracellular matrix dynamics during mesenchymal stem cells differentiation. Developmental Biology, v. 437, n. 2, p. 63-74, MAY 15 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.