Auxílio à pesquisa 17/09214-4 - Carotenoides, Genotoxicidade - BV FAPESP
Busca avançada
Ano de início
Entree

Como modificações estruturais de proteínas lácteas afetam a funcionalidade de compostos bioativos em matrizes alimentares complexas?

Processo: 17/09214-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de março de 2018 - 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Guilherme Miranda Tavares
Beneficiário:Guilherme Miranda Tavares
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesq. associados:Lusânia Maria Greggi Antunes
Auxílios(s) vinculado(s):18/03822-5 - EMU concedido no processo 2017/09214-4: cromatógrafo preparativo - AKTA Pure (GE Healthcare), AP.EMU
Bolsa(s) vinculada(s):18/09304-6 - Interação entre carotenoides e proteínas lácteas globulares nativas e não nativas: impactos estruturais e funcionais em sistemas mono e multi protéicos, BP.DD
Assunto(s):Carotenoides  Genotoxicidade  Propriedades funcionais  Compostos bioativos  Dieta Ocidental  Proteínas 

Resumo

As proteínas lácteas representam cerca de 30% do total de proteínas da dieta de adultos de países ocidentais. Embora essas proteínas no seu estado nativo tenham como uma de suas funções o transporte de moléculas, elas estão presentes nos alimentos em diversos estados estruturais, reflexo da variedade de processamentos utilizados industrialmente. Embora o impacto da alteração estrutural das proteínas lácteas nas propriedades tecno-funcionais dos alimentos (viscosidade, etc.) seja conhecido, o entendimento do seu efeito nas propriedades funcionais (alegações à saúde) desses alimentos ainda está em construção. É consenso que as matrizes alimentares não são inertes a adição de compostos bioativos, ainda assim, este fato é ignorado durante o desenvolvimento de alimentos funcionais, geralmente fundamentado na simples incorporação desses compostos nos alimentos. Para balizar o desenvolvimento de alimentos funcionais e garantir os efeitos benéficos associados, é crucial entender como as alterações estruturais induzidas às matrizes alimentares proteicas afetam a atividade biológica dos compostos bioativos. Neste contexto o presente projeto de pesquisa propõe uma estratégia de engenharia reversa para gerar conhecimento que permita prever o comportamento de carotenoides em matrizes proteicas submetidas a diferentes processamentos industriais. Por meio da associação de resultados obtidos em matrizes reais e modelo almeja-se estabelecer regras genéricas para o comportamento (interação / atividade biológica) de carotenoides em matrizes multi proteicas complexas. Além da comunidade científica, o conhecimento gerado pela presente proposta interessará também empresas da área de alimentos/ingredientes funcionais, bem como órgãos de regulamentação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Doutorado direto em Química de Alimentos na Unicamp com bolsa da FAPESP 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.