Busca avançada
Ano de início
Entree

Dermatofitose crônica disseminada por Trichophyton rubrum: papel dos neutrófilos nos mecanismos efetores e na modulação da resposta adaptativa na infecção humana

Processo: 16/16369-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de dezembro de 2017 - 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Maria da Gloria Sousa Stafocker
Beneficiário:Maria da Gloria Sousa Stafocker
Instituição-sede: Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMT). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Campa ; Gil Benard ; Paulo Ricardo Criado ; Valeria Aoki
Bolsa(s) vinculada(s):17/26208-8 - Dermatofitose crônica disseminada por Trichophyton rubrum: papel dos neutrófilos nos mecanismos efetores e na modulação da resposta adaptativa na infecção humana, BP.JP
Assunto(s):Micologia  Neutrófilos  Lectinas  Micoses  Dermatomicoses  Tinha  Fungos  Trichophyton rubrum 

Resumo

Dermatófitos são fungos causadores de lesões benignas em tecidos queratinizados da pele, pelos e unhas. Trichophyton rubrum é a principal espécie, sendo capaz de suprimir e evadir a resposta imune do hospedeiro. Neutrófilos são as principais células efetoras do sistema imune responsáveis pelo killing destes fungos. Resultados anteriores nossos procuraram caracterizar um subgrupo específico de pacientes no espectro da interação T. rubrum-hospedeiro com quadro de Dermatofitose Crônica Disseminada (DCD), porém sem sinais de imunodeficiência, e cujos neutrófilos apresentavam capacidade funcional diminuída em relação ao grupo controle. Biópsias de lesões de pele de pacientes com DCD mostraram ausência de neutrófilos no infiltrado celular. Os mecanismos microbicidas utilizados pelos neutrófilos na infecção por T. rubrum ainda são pouco entendidos. Ainda não se sabe quais os receptores de reconhecimento padrão (PRRs) e suas respectivas vias de sinalização intracelular estão envolvidos no reconhecimento e killing de T. rubrum. Dentro da família dos PRRs destacam-se os receptores de lectina do tipo C (CLRs) que desempenham um papel central no reconhecimento e no desenvolvimento da resposta imune a fungos, em parte através da ativação de vias de sinalização intracelulares que induzem a expressão de citocinas que podem polarizar para uma resposta protetora ou não. É nossa proposta avaliar possíveis deficiências nas vias e nos mecanismos microbicidas utilizada pelos neutrófilos dos pacientes com DCD, a participação dos receptores de lectina do tipo C na modulação da imunidade adaptativa (ex- vivo) e in situ que levariam a esta condição clínica, bem como avaliar o perfil imunogenético relacionado a genes das vias de migração dos neutrófilos e as vias de sinalização intracelular relacionadas à resposta Th17. O entendimento dessas vias celulares e metabólicas envolvidas na interação fungo-neutrófilo poderá trazer informações úteis para a seleção de novos alvos terapêuticos e para o desenvolvimento de novos fármacos para uma melhor abordagem terapêutica não somente de pacientes com DCD, visto que muitos destes pacientes apresentam resposta insuficiente (ex., recorrências) à terapia antifúngica atualmente disponível, como também para as demais infecções fúngicas invasivas e não invasivas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.