Busca avançada
Ano de início
Entree

Disruptores endócrinos vs. tireoide: uma abordagem epigenética sobre o desenvolvimento, diferenciação e função de tireócitos e suas repercussões no organismo

Processo: 16/18517-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de novembro de 2017 - 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Caroline Serrano do Nascimento
Beneficiário:Caroline Serrano do Nascimento
Instituição-sede: Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEPAE). Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados:Maria Tereza Nunes ; Pilar Santisteban
Assunto(s):Epigênese genética  Disruptores endócrinos  Fisiologia endócrina 

Resumo

Disruptores Endócrinos (DEs) são compostos sintéticos ou naturais que interferem com o adequado funcionamento do sistema endócrino, desencadeando efeitos deletérios no organismo. No entanto, a magnitude de tais efeitos depende da dose, do tempo de exposição e da fase do desenvolvimento na qual o indivíduo é exposto aos DEs. Estudos apontam quantidades cada vez maiores de DEs em seres humanos e no meio ambiente, principalmente pelo uso crescente de produtos industrializados. Neste contexto, estudos prévios descrevem o bisfenol A, os bifenilos policlorados, o triclosan, os ftalatos, os pesticidas organoclorados, o perclorato e o nitrato como possíveis disruptores da função da tireoide, seja pela similaridade estrutural com os Hormônios Tireoidianos (HTs) ou por interferir com a síntese dos mesmos. Vale ressaltar que dentre as disfunções endócrinas, as tireoidianas ocupam o segundo lugar em prevalência no mundo, e sua incidência tem aumentado consideravelmente nos últimos anos. Dada a importância da função tireoidiana materna para o desenvolvimento e maturação do feto/recém-nascido e do período intrauterino para a programação de genes na vida adulta através de mecanismos epigenéticos, o principal objetivo do presente estudo será investigar as consequências e os mecanismos moleculares desencadeados pela exposição materna aos DEs durante a gestação sobre a função tireoidiana materna e sobre a diferenciação, maturação e função da tireoide da prole, em diferentes períodos do desenvolvimento. Para tanto serão utilizados modelos experimentais in vivo (camundongos fêmeas prenhes), ex vivo (explantes embrionários de endoderme e de tireoide) e in vitro (células-tronco embrionárias, células pluripotentes induzidas e linhagens de células tireoidianas). Adicionalmente, a metilação do DNA, modificações pós-traducionais de histonas e expressão diferencial de miRNAs serão avaliadas para determinar se os DEs são capazes de programar a expressão gênica de tireócitos através de mecanismos epigenéticos. O presente projeto é original, inovador, criará uma nova linha de pesquisa no departamento e certamente contribuirá para a obtenção de dados inéditos sobre os efeitos dos DEs no desenvolvimento e função da tireoide, cujos hormônios apresentam uma ampla e importante gama de ações no organismo. Finalmente, os resultados possibilitarão a implementação de estratégias locais e mundiais de prevenção e intervenção, principalmente em populações mais susceptíveis aos efeitos deletérios dos DEs, como grávidas, fetos e recém-nascidos. (AU)