Busca avançada

Processos de constituição de sujeitos em contextos africanos: diferenciações, iterações, interseccionalidades

Processo: 17/06642-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de outubro de 2017 - 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Iracema Hilário Dulley
Beneficiário:
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/20838-0 - Processos de constituição de sujeitos em contextos africanos: diferenciações, iterações, interseccionalidades, BP.JP
Assunto(s):África  Colonialismo  Pós-colonialismo  Identidade étnica 

Resumo

Este projeto volta-se para processos de constituição de sujeitos na África Subsaariana: processos nos quais sujeitos são socialmente situados e/ou deslocados e passam, assim, a ocupar posições sociais que ensejam ou restringem possibilidades determinadas e contextuais de ação e experiência. Nosso enfoque recai sobre a forma como sujeitos são constituídos via diferentes experiências e práticas, tais como: práticas jurídicas, práticas de acusação, práticas literárias, performances político-religiosas, práticas de interpelação e/ou nomeação. Em nossa análise, atentaremos para processos de diferenciação nos quais os sujeitos se constituem a partir da interseccionalidade entre lugares sociais possíveis. Para tanto, partimos de uma análise iterativa, qual seja, de um olhar para as instanciações prático-discursivo-experienciais que não esteja imbuído de uma predisposição para encontrar a reiteração da posicionalidade social, mas se pergunte, a cada iteração (evento) de uma determinada prática ou experiência, sobre suas relações de similitude e/ou diferença com as iterações que a precedem ou sucedem. Tal abordagem é especialmente indicada em se tratando de contextos africanos, nos quais as diferenciações sociais ocorreram e continuam ocorrendo com considerável rapidez. Se o processo de constituição de sujeitos na África Subsaariana precede o colonialismo e inclusive o informa, o colonialismo implica a consolidação de identificações étnicas, raciais, regionais, religiosas, nacionais, de classe, status, gênero, etc. Estas, se por um lado representam certa continuidade com as formas de diferenciação locais que as precederam, as quais apontavam para os lugares sociais disponíveis naquele contexto, por outro lado, operam em relação a elas um deslocamento social e político de grande escala, que por sua vez informa o pós-colonial. É esse processo iterativo, no qual as diferenciações se estabelecem a cada instanciação performativa, que o presente projeto se propõe a analisar. (AU)