Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de nanocompósitos à base de enxofre elementar para veiculação de micronutrientes em solo

Processo: 16/15482-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de maio de 2017 - 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Fábio Plotegher
Beneficiário:Fábio Plotegher
Empresa:Domínio Tecnologia Química Ltda. - ME
Município: Pindorama
Pesq. associados:Cauê Ribeiro de Oliveira
Bolsa(s) vinculada(s):17/11149-6 - Desenvolvimento de nanocompósitos à base de enxofre elementar para veiculação de micronutrientes em solo, BP.PIPE
Assunto(s):Nanotecnologia  Materiais compósitos  Indústria agrícola  Micronutrientes  Solos  Fertilizantes  Enxofre 

Resumo

Desenvolvimento de nanocompósitos à base de enxofre elementar para veiculação de micronutrientes em solo: o Brasil figura entre os maiores produtores em muitas culturas de interesse econômico tais como: citros, cana-de-açúcar, café, soja, milho, algodão entre outras. Nos últimos anos, a agroindústria brasileira tem apresentado um crescimento contínuo e a alta na produtividade das lavouras é reflexo de uma maior e melhor fertilização dos solos. Os usos dos fertilizantes contribuem tanto para o aumento da produtividade, como para a não abertura de novas áreas de cultivo. Os fertilizantes são adubos sintéticos ou naturais que disponibilizam os elementos vitais para o desenvolvimento das plantas. São classificados, de acordo com as quantidades exigidas pelas plantas, em macro e micronutrientes. Dentre os macronutrientes, o enxofre é um dos elementos menos exigidos pelas plantas porém ele é um dos principais limitadores da produtividade em solos pobres em matéria orgânica, como é o caso dos solos do cerrado. Muito embora os micronutrientes sejam exigidos em pequenas quantidades, eles são indispensáveis para que a planta possa fechar o seu ciclo vegetativo. A chamada "fome oculta", causada pelas deficiências nutricionais, acarreta desde o aparecimento de pequenas doenças, fáceis de serem controladas, a doenças graves que podem causar quebras de safra. O Brasil ocupa a quarta posição entre os maiores consumidores de fertilizante no planeta isso mostra a importância mercado de fertilizantes para o país. Porém, a fertilização no Brasil e em outros países tropicais é um desafio pois, o modelo de produção dos fertilizantes adotado pelas indústrias, são modelos de fertilizantes voltados para solos de clima temperado, altamente solúveis. Nos últimos anos os fertilizantes inteligentes e de ação controlada, vem ganhando espaço tanto na pesquisa quanto no mercado consumidor. Sendo assim, esse projeto tem como proposta desenvolver um novo material nanocompósito a partir de uma matriz de enxofre elementar fundida carregada com partículas oxidas de diferentes micronutrientes ativadas por meio de moagem de alta energia para que possa ser utilizada como fertilizante diretamente ou mesmo como recobrimento, por meio de suspensões viscosas, aos fertilizantes comerciais obtendo assim formulações específicas de fertilizantes. (AU)