Busca avançada

Serviços climáticos através de co-produção de conhecimento: uma iniciativa europeia e da América do Sul para fortalecer as ações de adaptação da sociedade a eventos extremos

Processo: 15/50687-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de julho de 2016 - 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Convênio/Acordo: Belmont Forum
Pesquisador responsável:Iracema Fonseca de Albuquerque Cavalcanti
Beneficiário:
Pesq. responsável no exterior: Carolina Vera
Instituição no exterior: Instituto Franco-Argentino sobre Estudios de Clima y sus Impactos (IFAECI), Argentina
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Brasil). São José dos Campos, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/11412-9 - Processos sociais ligados à recepção, interpretação e apropriação de informações climáticas por atores do sistema elétrico nacional, BP.IC
17/03048-5 - Simulações de distúrbios florestais e mudança de uso da terra na Amazônia e possíveis impactos no clima regional e chuvas no sudeste da América do Sul, BP.PD
16/20114-9 - Interações entre as mudanças de uso da terra e seus efeitos na disponibilidade hídrica no sudeste sul-americano, BP.TT
16/18156-5 - Ferramentas computacionais para investigação dos efeitos combinados da OMJ e de diferentes tipos de eNOS sobre a precipitação da América do Sul, BP.TT
Assunto(s):Meteorologia sinótica  Previsão do tempo  Indicadores ambientais  Produção de conhecimento  Cooperação tecnológica 

Resumo

É proposto um sistema trans-disciplinar, baseado em uma cooperação de pesquisa entre a Europa e América do Sul, para apoiar os serviços climáticos na América do Sul. Padrões de variabilidade envolvendo a região de monção, incluindo a Amazônia e o sudeste da América do Sul, tem influência nos extremos climáticos e exercem impacto em vários setores da sociedade. Mais de 200 milhões de pessoas vivem nessa região que é uma das maiores produtoras agrícolas mundiais e possui a segunda maior usina hidro-elétrica do mundo. Apesar de recentes progressos na área de previsão climática, esforços adicionais são necessários para compreender e prever melhor a variabilidade climática regional. Os objetivos do projeto são 1) Compreender melhor o papel conjunto dos fatores locais e remotos na variabilidade climática com escala de tempo desde a sub-sazonal até a decenal na América do Sul e seu impacto na ocorrência e intensidade de eventos extremos. Atenção especial será dada ao entendimento mais detalhado dos efeitos de mudanças do uso do solo desde a Amazônia até os subtrópicos e seu impacto nos eventos de precipitação extrema. 2) Avaliar os níveis de previsibilidade associados com os padrões climáticos nas escalas sub-sazonal a decenal. 3) Desenvolver ferramentas inovadoras para previsão regional de variabilidade climática e dos impactos na agricultura e hidrologia na América do Sul nas escalas sub- sazonal a decenal. 4) Analisar o conhecimento de co-produção para rever como os dados climáticos são utilizados por vários usuários nos seus contextos sócio-culturais. 5) Analisar as condições de comunicação nos processos interdisciplinares e transdisciplinares que determinam a utilidade das informações climáticas no processo. Tecnologias inovadoras serão desenvolvidas em colaboração entre pesquisadores e usuários para elaborar produtos e ferramentas para o Centro Regional de Clima da América do Sul (SSA-RC) e setores da agricultura e energia hidro-elétrica. O projeto será implementado no contexto do SSA-RC e incluirá colaboradores dos serviços de meteorologia nacionais, usuários da agricultura e energia hidro-elétrica e organizações relacionadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Em São Paulo, Belmont Forum define rumo de pesquisas futuras  
Pós-Doutorado em Ciência do Sistema Terrestre com Bolsa da FAPESP