Busca avançada

Recursos hídricos, crise hídrica e história de rios no contexto de mudanças ambientais globais

Processo: 15/20868-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 15 de outubro de 2016 - 14 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Sonia Regina da Cal Seixas
Beneficiário:
Pesquisador visitante: Paul Barrett
Inst. do pesquisador visitante: Cardiff University, País de Gales
Instituição-sede: Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Sociologia ambiental  Recursos hídricos  Crise hídrica  Intercâmbio de pesquisadores  Cooperação internacional 

Resumo

O desenvolvimento de dois projetos de pesquisa "Mental health, urban violence and global environmental change in the Export Corridor Tamoios D. Pedro I, São Paulo, Brazil (FAPESP, process n. 2013/17173-5)" e "The decision-making in rural properties: climate changes, risk and environmental conservation as drivers" (FAPESP, process n. 2013/19678-7), têm proporcionado a identificação de alguns problemas emergentes, relacionado com as novas dinâmicas regionais que têm de ser enfrentados pelos municípios ao longo da Exportador Axis D. Pedro I - Tamoios. Os resultados indicam uma urbanização crescente e forte pressão antrópica sobre os recursos hídricos, devido à elevada população e da pressão industrial na região (figura 01 e 02), e as mudanças no uso do solo causada por atividades agrícolas que levam à degradação ambiental, alteração da paisagem e perda das funções dos ecossistemas. Isso ocorre porque as novas dinâmicas regionais, como o uso da terra e mudanças de cobertura da terra são afetados por uma complexa interação entre os sistemas naturais e sociais em diferentes escalas temporais e espaciais. Ao mesmo tempo, o Estado de São Paulo, e, particularmente, a área de estudo, foi confrontado com outro grande problema, que é a escassez de recursos hídricos devido à severa seca que o Estado enfrenta nos últimos anos, juntamente com a falta de eficácia na gestão de recursos hídricos (Coutinho et al, 2015; Vasconcelos, 2015; Leite, de 2015). Esses aspectos apontados associado com o objetivo do grupo em continuar a colaboração com os colegas britânicos, despertou o interesse em desenvolver atividades conjuntas de investigação e intervenção com as comunidades locais a fim de resgatar suas identidades e histórias associadas aos rios localizados em nossa área de estudo, aproximando-se fortemente o projeto desenvolvido pelo Dr. Barrett em Cardiff. (AU)