Busca avançada

Sedimentos e paleossolos em sistemas deposicionais desérticos do Cretáceo (Grupo Bauru, SE do Brasil, e formação Los Llanos, W da Argentina): proxies para interpretações paleoambientais e uso estratigráfico

Processo: 12/23209-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2013 - 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Giorgio Basilici
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesq. associados: ; Romulo Simoes Angelica
Assunto(s):Sedimentologia  Paleossolos  Paleoambientes  Estratigrafia  Sistemas deposicionais  Eolianitos  Cretáceo 

Resumo

Embora nas sucessões sedimentares continentais e parálicas antigas os paleossolos sejam muito comuns, estes são carentes nos estudos sedimentológicos e estratigráficos e/ou frequentemente descritos como camadas maciças e interpretados como efeitos diagenéticos ou consequência de fluxos de detrito. Contudo, os paleossolos são elementos geológicos importantes e proveitosos porque registram com maior confiabilidade dos sedimentos os fatores genéticos ambientais e porque constituem claras evidências da interrupção dos processos sedimentares. Neste sentido os paleossolos representam importantes "proxies" para as reconstruções paleoambientais e para a ordenação estratigráfica de espessas e/ou complexas sucessões sedimentares. Com este projeto se propõe continuar e amplificar uma pesquisa concluída em 2010 (Projeto Fapesp 2007/00140-6), cuja área de estudo tem sido a porção setentrional de exposição do Grupo Bauru. Nós interpretamos esta porção do Grupo Bauru formado por deposição numa área de lençol de areia eólica onde fases de instabilidade topográfica (erosão e sedimentação) se alternaram com fases de estabilidade topográfica (pedogênese). Os resultados desta pesquisa colocaram em evidência a importância dos paleossolos como indicadores paleoambientais e meios de subdivisão estratigráfica. Este novo projeto propõe verificar a potencialidade dos paleossolos em interação com os depósitos como meios de análise paleoambiental e estratigráfica mediante o estudo da área oriental de exposição do Grupo Bauru (estado de São Paulo) e da Formação Los Llanos (La Rioja, Argentina). A sucessão do Grupo Bauru, nos arredores dos municípios de Marília e Echaporã (SP), possui características sedimentares e paleopedológicas diferentes de quanto observado na área de estudo anterior (porção setentrional nos estados de MS e GO). Com isto, se pensa que o estudo desta nova área possa mostrar uma evolução diferencial do Grupo Bauru com relativas consequências na reconstrução paleoambiental e estratigráfica. A Formação Los Llanos (La Rioja, Argentina), de idade Cretácica e localizada a 900 km de latitude mais para sul e 1600 km de longitude mais para oeste da área de estudo do Grupo Bauru, mostra uma sucessão sedimentar constituída por depósitos eólicos e paleossolos, a primeira vista muito parecida à sucessão do Grupo Bauru. O estudo e comparação entre as duas unidades resulta assim de interesse porque permite: i) verificar a alternância e significado das fases de instabilidade e estabilidade da superfície topográfica (alternâncias depósitos/superfícies erosivas e paleossolos) em área de ambiente deposicional desértico, ii) comprovar a capacidade dos paleossolos como meios de interpretação paleoambiental e subdivisão estratigráfica, iii) gerar uma reconstrução paleoclimática durante o Cretáceo pela porção da America Latina compreendida entre 20-30° de latitude sul. Pela realização deste projeto serão usados métodos de análise sedimentológica e paleopedológica integrados, que atuarão mediante técnicas de campo como de laboratório. O objetivo principal desta pesquisa é verificar a importância dos paleossolos, quando estudados juntamente aos depósitos, como proxies paleoambientais e estratigráficos. Para conseguir este objetivo, serão seguidos os seguintes alvos secundários no Grupo Bauru e na Formação Los Llanos: i) interpretação dos fatores que controlaram os processos deposicionais e paleopedogenéticos; ii) definição de uma geometria estratigráfica usando os princípios da arquitetura deposicional e da estratigrafia de sequências aplicada a sistemas eólicos e desérticos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Pesquisadores descobrem na Argentina um crocodilo herbívoro 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BASILICI, GIORGIO; DAL' BO, PATRICK FUHR; DE OLIVEIRA, EMERSON FERREIRA. Distribution of palaeosols and deposits in the temporal evolution of a semiarid fluvial distributary system (Bauru Group, Upper Cretaceous, SE Brazil). SEDIMENTARY GEOLOGY, v. 341, p. 245-264, JUL 15 2016. Citações Web of Science: 0.
FIORELLI, LUCAS E.; LEARDI, JUAN M.; MARTIN HECHENLEITNER, E.; POL, DIEGO; BASILICI, GIORGIO; GRELLET-TINNER, GERALD. A new Late Cretaceous crocodyliform from the western margin of Gondwana (La Rioja Province, Argentina). CRETACEOUS RESEARCH, v. 60, p. 194-209, MAY 2016. Citações Web of Science: 2.
HECHENLEITNER, E. MARTIN; FIORELLI, LUCAS E.; GRELLET-TINNER, GERALD; LEUZINGER, LEA; BASILICI, GIORGIO; TABORDA, JEREMIAS R. A.; DE LA VEGA, SERGIO R.; BUSTAMANTE, CARLOS A. A new Upper Cretaceous titanosaur nesting site from La Rioja (NW Argentina), with implications for titanosaur nesting strategies. Palaeontology, v. 59, n. 3, p. 433-446, MAY 2016. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.