FAPESP Logo

Biologia das doenças neoplásicas da medula óssea

Pesquisador responsável:

Sara Teresinha Olalla Saad

Beneficiário:

Instituição: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisadores principais:

Patricia Maria Bergamo Favaro ; Carlos Lenz Cesar ; Fabíola Traina

Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Processo: 11/51959-0
Vigência: 01 de dezembro de 2012 - 30 de novembro de 2017
Bolsa(s) vinculada(s):13/17227-8 - RNAs não-codificadores na síndrome mielodisplásica (SMD), BP.PD
13/20657-4 - Investigação de mutações no gene etv6 em pacientes com síndromes mielodisplásicas, BP.IC
13/21539-5 - Investigação dos efeitos do extrato de Rhodiola rosea e de chá verde (Camellia sinensis) em animais transplantados com a linhagem leucêmica U937, BP.IC
+ mais bolsas vinculadas 13/20028-7 - Efeito imunomodulatório de células mesenquimais em pacientes com SMD e da transfusão de hemocomponentes em pacientes com SMD, LMA e MM, BP.TT
13/20996-3 - Desenvolvimento de vacina com células dendríticas para uso intratumoral em pacientes com carcinoma de próstata refratário ao tratamento convencional, BP.TT
13/10981-9 - Investigação dos efeitos biológicos e farmacológicos do extrato de Chlorella vulgaris em linhagens de células leucêmicas. projeto temático vinculado: biologia das doenças neoplásicas da medula óssea, BP.PD
13/02725-2 - Estudo do papel da proteína ARHGAP21 no metabolismo energético de células hematopoiéticas (vinculado ao projeto: biologia das doenças neoplásicas da medula óssea), BP.PD
13/00344-1 - Bolsa de treinamento técnico TTIII concedido como item do Projeto Temático FAPESP 2011/51959-0 - " biologia das doenças neoplásicas da medula óssea, BP.TT - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):

Neoplasias

Leucemia

Medula óssea

Resumo
O presente projeto tem o objetivo de investigar fatores envolvidos na auto-renovação e manutenção de células neoplásicas da medula óssea, a saber as mielodisplasias, as leucemias agudas, mielóide e linfóide, e o mieloma múltiplo. 0 aspecto comum de todas estas é que exibem alta freqüência nas populações, e apesar do considerável avanço terapêutico ocorrido na última década, têm ainda mau prognóstico. Assim, a possibilidade de cura nas leucemias agudas do adulto é inferior a 50% e aqueles que não curam no primeiro ano, sucumbem rapidamente. NO mieloma múltiplo e nas mielodisplasias a cura ocorre numa minoria de casos e apenas com transplante de medula alogênico. Outro aspecto muito importante destas doenças é que todas elas estão relacionadas com a interação recíproca da célula neoplásica e o microambiente da medula óssea, que regulam a diferenciação, proliferação e sobrevida das células neoplásicas. Nesse projeto, o foco será mantido nos mecanismos moleculares destas interações, no estudo de mudanças epigenéticas e na caracterização funcional de novas proteínas envolvidas na patogênese destas doenças. Para tal, vamos investigar aspectos do nicho da medula óssea que podem facilitar a auto-renovação das células neoplásicas, assim como a imunomodulação do estroma da medula óssea sobre o desenvolvimento da neoplasia e o processo de autofagia. Além disso, daremos continuidade á caracterização de novas proteínas já descritas pelo nosso grupo e em pleno desenvolvimento tais como ARHGAP21 e ANKHD1 2,3,6,1,11,15,16,18-20,28,30,31,42-44,46 e outras candidatas que por ventura forem descobertas no decorrer deste projeto , fruto de sequenciamento de última geração de casos específicos. Vamos também dar continuidade á investigação de transcritos codificadores e não codificadores, desregulados no estroma e em células CD34+ de pacientes com mielodisplasias, conforme resultados publicados pelo nosso grupo 1 Novas drogas ainda em fase de desenvolvimento, patenteadas por grupos da UNICAMP ou outros laboratórios, também serão objeto de estudo. (AU)
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Pesquisadores da Unicamp desvendam papel de proteína em metástase

CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP