Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da pst (pulsed signal therapy) na cartilagem patelar:estudo prospectivo randomizado

Processo: 12/50167-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Gilberto Luís Camanho
Beneficiário:Gilberto Luís Camanho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Terapia de campo magnético  Artrite  Osteoartrite  Cartilagem articular  Joelho 

Resumo

A terapia de sinais pulsáteis (pulsed signal therapy - PST) consiste em aplicação de campos magnéticos em pulsos direcionada aos ossos e tecidos moles. Campos eletromagnéticos pulsáteis são utilizados desde os anos 70 como método alternativo do tratamento para pseudartroses com relatos de resultados satisfatórios em vários paises. O efeito físico da PST em diferentes tecidos já foi foco de investigação em vários estudos, sendo o tecido mais estudado o cartilaginoso, no qual mostrou um aumento da síntese de proteoglicanos e colágeno in vitro. A PST vem sendo utilizada no tratamento de diversas patologias entre elas: osteoartrose, sindromes dolorosas da coluna, tendinopatias, lesões esportivas e como coadjuvante em doenças reumáticas. Recentemente houveram muitos avanços na análise por imagem da cartilagem articular, sendo um deles a ressonância nuclear magnética com mapa T2. Desta forma, propomos um estudo randomizado, controlado e duplo cego para avaliar de forma objetiva o efeito da PST na cartilagem da patela de pacientes com síndrome patelo-femoral. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.