FAPESP Logo

Estrutura genética e sistema de cruzamento de variedades locais e populações silvestres de urucum (Bixa orellana L.) na Amazônia Brasileira e no Brasil Central utilizando marcadores microssatélites

Processo: 12/08307-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2012 - 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Elizabeth Ann Veasey
Beneficiário:
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Pesq. associados: Eliane Gomes Fabri ; Maria Teresa Gomes Lopes ; Charles Roland Clement ; Doriane Picanço Rodrigues ; Maria Imaculada Zucchi ; José Baldin Pinheiro ; Eduardo de Andrade Bressan
Assunto(s):

Diversidade genética

Bixa orellana

Reprodução vegetal

Biblioteca genômica

Microssatélites marcadores

Amazônia

Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/science_of_the_amazon_4_14_15.pdf
Resumo
O urucum (Bixa orellana L.) apresenta grande importância econômica pelo fato de ser a única fonte do pigmento natural, a bixina, utilizada como corante nas indústrias farmacêuticas, têxteis, de alimentos, de bebidas, de tintas e cosméticos. Este projeto tem como objetivos o estudo da diversidade e estrutura genética, bem como do sistema reprodutivo de variedades locais e populações silvestres de urucum no Brasil por meio de marcadores microssatélites. Para tanto, serão desenvolvidos iniciadores específicos para a espécie por meio de uma biblioteca genômica enriquecida com microssatélites. Serão coletadas e caracterizadas variedades locais de urucum ao longo de dois eixos na bacia Amazônica - norte-sul (nos Rios Mamoré, Madeira, Negro e Branco) e oeste-leste (nos Rios Solimões e Amazonas), nos arredores de Belém, e no Brasil Central, ao longo da rodovia Cuiabá - Porto Velho, bem como coletadas populações silvestres nos Estados do Amazonas, Rondônia e Roraima, visando detectar os possíveis centros de diversidade da espécie. Será também estudado o sistema de cruzamento em nível hierárquico de frutos e indivíduos de populações silvestres e de populações cultivadas de urucum. Para as populações coletadas, serão estimados diversos parâmetros de diversidade, bem como a estrutura genética populacional. Serão também realizadas análises bayesianas e análises de agrupamento e de coordenadas principais, para avaliar a relação entre os acessos e populações coletadas. Para o estudo do sistema reprodutivo serão utilizadas 10 plantas matrizes de uma população silvestre e de uma população cultivada, composta de variedades locais, onde serão avaliadas 20 progênies por planta matriz. A partir desta análise serão estimadas as taxas de cruzamento uniloco e multilocos, bem como outros parâmetros relacionados. As informações sobre a diversidade, estrutura genética e sistema reprodutivo serão importantes para orientar futuras prospecções para programas de melhoramento, bem como planejar a conservação in situ e ex situ de urucum no Brasil. (AU)
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Descoberto o ancestral selvagem do urucum

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MOREIRA, PRISCILA AMBROSIO; LINS, JULIANA; DEQUIGIOVANNI, GABRIEL; VEASEY, ELIZABETH ANN; CLEMENT, CHARLES R. The Domestication of Annatto (Bixa orellana) from Bixa urucurana in Amazonia. ECONOMIC BOTANY, v. 69, n. 2, p. 127-135, JUN 2015. Citações Web of Science: 0.
DEQUIGIOVANNI, G.; RAMOS, S. L. F.; ZUCCHI, M. I.; BAJAY, M. M.; PINHEIRO, J. B.; FABRI, E. G.; BRESSAN, E. A.; VEASEY, E. A. Isolation and characterization of microsatellite loci for Bixa orellana, an important source of natural dyes. Genetics and Molecular Research, v. 13, n. 4, p. 9097-9102, 2014. Citações Web of Science: 0.
Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema:
CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP