Pesquisa avançada

Jaap Broos | University of Groningen - Holanda

Processo: 11/51989-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 01 de abril de 2012 - 03 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Pesquisador responsável:Vitor Marcelo Silveira Bueno Brandão de Oliveira
Beneficiário:
Pesquisador visitante: Jaap Broos
Inst. do pesquisador visitante: University of Groningen, Holanda
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Triptofano  Intercâmbio de pesquisadores  Cooperação internacional  Grupos de pesquisa 

Resumo

O projeto de pesquisa principal motivo dessa solicitação é fruto de uma crescente colaboração com o grupo de pesquisa coordenado pelo Dr. Jaap Broos da Universidade de Groningen, Holanda. Os principais objetivos dessa colaboração foram inclusive descritos em um projeto de colaboração internacional Brasil-Holanda aprovado pela CAPES (CAPES-NUFFIC) em agosto de 2009 (anexo - projeto de cooperação internacional). Desde então as visitas de pesquisadores e estudantes brasileiros ao laboratório do Dr. Jaap Broos tem sido financiadas por esse projeto. Entendemos que os resultados obtidos até o momento mostraram a viabilidade do projeto e, portanto decidimos dar continuidade ao desenvolvimento conjunto. Para tal continuidade, pretendemos contar com a presença do Dr. Jaap Broos em nosso laboratório por 10 meses no próximo ano (2012) onde esse pesquisador poderá trabalhar em conjunto com o pós-doutorando o estudante Marcelo F.M. Marcondes, que trabalhou na maior parte do desenvolvimento realizado até o momento, inclusive em visita a Holanda por 8 meses sob a orientação do Dr. Jaap Broos. A colaboração com o grupo de pesquisa do Dr. Broos abre novas perspectivas para estes estudos por duas razões: sua experiência na aplicação de técnicas de fluorescência no estudo da estrutura de proteínas que permite obter mais informações, principalmente sobre a distância doador-aceptor, e sua experiência na incorporação de análogos de triptofano (como o 5-Ftrp) utilizados como sondas fluorescentes em proteínas. Alguns análogos de triptofano podem ser utilizados inclusive em ensaios in vivo enquanto outros são muito úteis para o estudo da estrutura de proteínas. (AU)