Busca avançada

Literatura e primeira infância: dois municípios em cena e o PNBE (Programa Nacional de Biblioteca na Escola) na formação de crianças leitoras

Processo: 11/50926-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2012 - 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Ensino-aprendizagem
Convênio/Acordo: Fundação Maria Cecília Souto Vidigal
Pesquisador responsável:Cyntia Graziella Guizelim Simões Girotto
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/00070-1 - Literatura e primeira infância: dois municípios em cena e o PNBE (Programa Nacional de Biblioteca na Escola) na formação de crianças leitoras, BP.TT
12/07373-4 - Literatura e primeira Infância:dois municípios em cena e o PNBE (Programa Nacional de Biblioteca na Escola) na formação de crianças leitoras, BP.TT
12/08167-9 - Literatura e primeira infância: dois municípios em cena e o PNBE (Programa Nacional de Biblioteca na Escola) na formação de crianças leitoras, BP.TT
Assunto(s):Educação infantil  Leitura  Leitores  Literatura infantojuvenil  Livros 

Resumo

Organizar uma proposta de atividades leitoras a partir do acervo do PNBE (Programa Nacional Biblioteca na escola) destinado à Educação Infantil é o propósito de nossos estudos. Tal objetivo decorre da necessidade de tornar congruente um trabalho educativo intencional e dirigido à ampla formação da inteligência e da personalidade infantis (considerando as atividades de leitura literária, decorrentes da literatura infantil), como condição necessária para ampliação e criação de hipóteses fantásticas, do enriquecimento da capacidade imaginativa, compreensiva e criativa na infância, dentre outras, permitindo que as crianças sejam protagonistas ativas do momento da rotina diária com a literatura infantil no âmbito educacional dirigido à formação da criança leitora. Dados revelam que a competência leitora é ainda muito frágil entre crianças e jovens brasileiros e que a necessidade de ler literatura ainda não é um dado cultural em nosso país. Daí pensar a educação literária desde a mais tenra idade. Planejado para dois municípios do oeste paulista com crianças pequenininhas (0 a 3) e seus professores, o projeto ora proposto, a ser realizado entre os anos de 2011 a 2013, na cidade de Marília - nas 34 instituições de Educação Infantil -, e Presidente Prudente - em suas 51-, parte da hipótese de que a "proposta metodológica de educação literária" a ser formulada com o acervo do PNBE, que reconhece e considera as especificidades da primeira infância, pode ser usada com sucesso em situações de ensino e aprendizagem de leitura e literatura já na Educação Infantil, partindo do pressuposto (ainda que a partir de dados gerados do Ensino Fundamental, em suas séries iniciais) de que, após qualificação docente - resultado do projeto FAPESP/CNPq de Políticas Públicas "A literatura na escola: espaços e contextos - a realidade brasileira e portuguesa" (desenvolvido nos anos de 2006-2009, em sua frente realizada no Brasil), os professores tendem a mostrar-se mais confiantes e os alunos mais interessados, compreendendo melhor o texto literário. Dois eixos de pesquisa, articulados aos objetivos, compõem a diretriz para a produção dos dados com metodologias específicas e instrumentos a eles apropriados. O primeiro foca a circulação dos livros nas instituições parceiras, o uso e conhecimento por parte dos gestores educacionais de tais materiais, bem como as condições de guarda de tais livros. Com a análise desses dados, pretende-se, ainda, verificar se a política pública de leitura PNBE tem atingido, nas duas cidades em questão, seus objetivos. O segundo eixo analisa os livros infantis destinados à Educação Infantil - PNBE, particularmente à primeira infância (0 a 3 anos) não somente com relação à estrutura do texto narrativo e às estratégias de leitura, mas também na elaboração de um material teórico-prático que pode nortear os professores no futuro, para o ensino de atividades de compreensão de textos literários, considerando às especificidades de aprendizagens das crianças bem pequenininhas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Pesquisa expõe problemas na formação de leitores