Busca avançada
Ano de início
Entree

Materiais avançados para fabricação de separadores bipolares para células a combustível de polímero condutor iônico

Processo: 97/07401-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de janeiro de 1998 - 31 de dezembro de 2000
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Antonio Cesar Ferreira
Beneficiário:Antonio Cesar Ferreira
Empresa:Unitech Projetos Pesquisas Desenvolvimento Consultoria Comércio Ltda
Município: Cajobi
Auxílios(s) vinculado(s):04/13815-3 - Gerador de energia elétrica avançado eficiente de não poluentes, AP.PIPE3
Bolsa(s) vinculada(s):99/08613-2 - Materiais avançados para fabricar separadores bipolares para células a combustível de polímeros condutor iônico, BP.TT
97/13109-6 - Materiais avançados para fabricação de separadores bipolares para células a combustível de polímero condutor iônico, BP.PIPE
Assunto(s):Materiais avançados 

Resumo

O objetivo do projeto é desenvolver separadores bipolares utilizando fibras de carbono para células a combustível de polímero condutor iônico e de ácido fosfórico. As células a combustível são conversores de energia termodinamicamente eficientes e não causam poluição. O material tradicionalmente utilizado tem sido um tipo de grafite especial para aplicação em células a combustível. Com o avanço tecnológico dos componentes de células a combustível, tais como eletrodos e polímeros condutores iônicos, porém, os separadores de grafite passaram a ser uma das principais limitações na construção de protótipos de células. Para obter altas densidades de potência é necessário construir protótipos de células mais compactos, mas a diminuição da espessura do grafite torna-o muito frágil. O presente projeto propõe um novo conceito de fabricação de separadores bipolares utilizando-se fibras de carbono. Na primeira fase utilizaremos dois processos de produção. Em um deles, os separadores serão fabricados a partir da mistura fibra de carbono/resina fenólica/pó de carbono derivado do petróleo, com posterior sinterização a altas temperaturas para grafitização da resina. No outro processo, os separadores bipolares serão fabricados a partir de misturas de fibra de carbono/polímero/pó de carbono, com posteriores rolagens a quente para formar laminados. Na fase 2 será construído um protótipo de 2 kW utilizando o novo conceito de separadores desenvolvido no presente projeto. (AU)