FAPESP Logo

Promoção da saúde mental na estratégia da saúde da família: intervenção precoce visando a prevenção dos transtornos mentais e seu impacto socioeconômico

Pesquisador responsável:

Eurípedes Constantino Miguel Filho

Beneficiário:

Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas para o SUS
Processo: 09/53111-9
Vigência: 01 de novembro de 2010 - 30 de abril de 2013
Convênio/Acordo de cooperação com a FAPESP: CNPq - PPSUS
Publicação FAPESP sobre o auxílio:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_223_170_170.pdf
Assunto(s):

Saúde mental

Crianças

Saúde da família

Prevenção de doenças

Transtornos mentais

Resumo
Os problemas de saúde mental começam na infância e são fruto de alterações do desenvolvimento cerebral. Uma vez instalados eles se cronificam de maneira que os tratamentos atuais são insuficientes para a remissão total dos sintomas. Estima-se que em 2020 os transtornos mentais representarão a principal causa de incapacitação dentre os problemas de natureza medica, acarretando um impacto econômico considerável, o que enfatiza a necessidade da intervenção precoce para mudança desse panorama. No Brasil os recursos humanos são escassos: cerca de 300 psiquiatras especializados na Infância e Adolescência para atender a aproximadamente 9 milhões de crianças e adolescentes com transtorno mental moderado. Uma estratégia para aumentar as chances de intervenção precoce e a capacitação de médicos do Programa de Saúde da Família (PSF) para o diagnóstico e tratamento dos problemas de saúde mental em fases iniciais do seu desenvolvimento. Se essa estratégia se mostrar eficaz, e for custo-efetivo, poderia ser utilizada nacionalmente. Em 2004, Wissow desenvolveu metodologia de treinamento de médicos da atenção primaria para manejo básico dos problemas de saúde mental em crianças e avaliação dos impactos do treinamento recebido, em relação ao prejuízo funcional e bem estar das famílias dos pacientes acompanhados. O presente projeto tem por objetivo desenvolver e adaptar essa metodologia para depois aplicá-Ia num grupo de médicos da família e comunidade e verificar o impacto da capacitação na detecção e acompanhamento de crianças com problemas de saúde mental na Região Oeste do Município de São Paulo. Alem disso, pretende-se verificar o impacto deste treinamento na redução dos sintomas psicopatológicos, no uso de serviços de saúde e no desempenho escolar das crianças acompanhadas, comparando-as aquelas submetidas a rotina tradicional do PSF. Em seguida, será realizada análise de custo-efetividade para avaliação do impacto econômico da intervenção proposta. (AU)

CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP