FAPESP Logo

Avaliação in vitro de células-tronco da polpa dental (OD-21) após irradiação com laser de arsenieto de gálio-alumínio (AsGaAl)

Pesquisador responsável:

Simone Cecilio Hallak Regalo

Beneficiário:

Instituição: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo: 10/50086-0
Vigência: 01 de setembro de 2010 - 31 de agosto de 2012
Assunto(s):

Regeneração tecidual guiada

Terapia a laser de baixa intensidade

Células-tronco

Cultura de células

Tecido pulpar

Resumo
O tecido pulpar apresenta potencial regenerativo, por possuir em seu interior células-tronco capazes de se diferenciarem em células especializadas, como por exemplo, odontoblastos responsáveis pela produção de dentina. Em um dente totalmente formado, estímulos irritantes como lesões cariosas, injúrias químicas ou mecânicas podem atuar sobre o tecido pulpar, levando-o a uma modulação de suas atividades para a formação de dentina. Tem sido demonstrado "in vitro" que alguns fatores podem estimular a proliferação e diferenciação de células-tronco da polpa dental. Terapias que possam estimular a proliferação e diferenciação celular podem representar um caminho para a regeneração tecidual. A irradiação com laser em baixa intensidade, que apresenta efeitos biomoduladores sobre as células, poderia ser uma alternativa viável para a regeneração do tecido pulpar. Tendo em vista a escassez de estudos que utilizam esta terapia em culturas de células-tronco da polpa dental, o objetivo do presente projeto é avaliar "in vitro" o efeito da irradiação com laser de diodo de Arsenieto de Gálio-Alumínio (AsGaAl) no comportamento de uma linhagem de células-tronco da polpa dental (OD-21) de camundongos. Serão efetuados experimentos para avaliação da proliferação e viabilidade celular, utilizando várias fluências do laser (primeira etapa do projeto). Após a seleção da fluência mais adequada, em uma segunda etapa, serão analisadas a quantidade de proteína total, atividade de fosfatase alcalina e formação de nódulos de mineralização, além da detecção de fatores de crescimento e de proteínas essenciais para a atividade funcional celular através de microscopia de imunofluorescência indireta, ELISA e Real time PCR. (AU)

CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP