Pesquisa avançada

Formulação, caracterização, desempenho e durabilidade de tintas frias

Processo: 09/18246-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2010 - 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Construção Civil
Pesquisador responsável:Kai Loh
Beneficiário:
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):11/01307-7 - Formulação, caracterização, desempenho e durabilidade de tintas "frias", BP.TT
11/00069-5 - Formulação, caracterização, desempenho e durabilidade de tintas "frias", BP.TT
Assunto(s):Conforto ambiental  Tintas para revestimento  Propriedades térmicas  Termodinâmica 

Resumo

O projeto proposto tem como objetivo dar continuidade a um estudo iniciado na dissertação de mestrado da Paula Ikematsu, orientanda da pesquisadora principal. Neste projeto foi desenvolvida uma metodologia de avaliação do desempenho térmico de pinturas "frias" (refletivas) quando aplicadas em de telhas de fibrocimento. Os resultados obtidos mostraram que estas tintas têm potencial para redução da temperatura superficial das telhas e resultar em melhoria de conforto térmico no interior de edificações construídas com este tipo de cobertura. Nessa pesquisa foram estudadas tintas formuladas por um parceiro fabricante de tinta não tendo sido possível a obtenção das fórmulas das tintas estudadas e nem as matérias primas utilizadas. Neste projeto pretende-se produzir amostras de tintas "frias" e convencionais em laboratório utilizando pigmentos e cargas selecionadas de acordo as suas características com relação à refletância. Estes pigmentos e cargas serão caracterizados quando à morfologia (textural), composição química e mineralógica através das seguintes técnicas: microscopia eletrônica de varredura (MEV), espectrometria de fluorescência de raios-X (FRX), difratometria de Raios X (DRX), espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier (FT-IV). As películas obtidas com as tintas produzidas em laboratório serão caracterizadas quanto ao aspecto, cor e brilho, morfologia, composição química e mineralógica. Estas tintas serão avaliadas comparativamente com as tintas do mercado quanto ao desempenho, conforme norma brasileira. A durabilidade e a manutenção das propriedades refletivas destas tintas serão verificadas através da exposição de corpos-de-prova pintados e sem pintura em estações de envelhecimento natural, em ambientes urbano, rural e marinho. As propriedades cor, brilho, refletância, após exposição, serão avaliadas comparativamente aos valores obtidos inicialmente e também correlacionados com os dados obtidos entre as diferentes condições de exposição natural. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Teto de vidro