FAPESP Logo

Conteúdo relacionado

    Análise da imunogenicidade de uma vacina bivalente constituída de DNA recombinante para os vírus dengue-3 e dengue-4 investigação da capacidade de células dentritcas murinas em induzir imunidade..

    Processo: 06/56910-1
    Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
    Vigência: 01 de fevereiro de 2007 - 31 de julho de 2009
    Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
    Pesquisador responsável:Benedito Antônio Lopes da Fonseca
    Beneficiário:
    Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
    Assunto(s):

    DNA

    Imunização

    Dengue

    Vacinas

    Resumo
    Este projeto tem coma objetivo a avaliação de uma vacina de DNA recombinante bivalente composta dos sorotipos 3 e 4 (Danielle Malta Lima-Pós-doutoramento, Bolsista FAPESP, Processo: 06/50735-3), e também investigar em um modelo murino, o potencial imunogênico de uma estratégia de imunização contra o vírus dengue-2 baseada na transferência de células dendríticas maduras, previamente pulsadas pelo vírus. Estas células serão obtidas através de medula óssea de camundongos isogênicos e, em cultura, serão pulsadas com o antígeno viral e amadurecidas por citocina exógena. Após desafio com dose letal de uma cepa selvagem do vírus dengue-2, New Guinea C, a proteção será avaliada principalmente através do índice de sobrevivência e produção de anticorpos neutralizantes e citocinas. Em nosso laboratório já vem sendo desenvolvido à produção de candidatos vacinais para todos os sorotipos. Com relação ao dengue-3, 2 candidatos vacinais protegeram os camundongos após o desafio com uma dose letal do vírus dengue-3. Com relação ao sorotipo 4, outros dois clones recombinantes apresentaram bons resultados, pois foram capazes de estimular uma resposta imune específica contra o vírus dengue-4, resultando em uma proteção de 80% e 50% após o desafio com uma dose letal do vírus. Estas vacinas, contendo os genes das proteínas estruturais prM/E do vírus dengue-3 e dengue-4, serão inoculados conjuntamente em camundongos pela via intramuscular e pela via subcutânea, e estes animais serão estudados quanto ao desenvolvimento de uma resposta imune específica para estes sorotipos. Além disso, estes animais serão observados por um período de 12 meses para analisarmos a sobrevida destes animais e também observar por quanto tempo a resposta imune perdura e por quanto tempo ela é protetora contra o desafio em dose letal de cada um dos vírus. (AU)

    CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

    R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
    cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP