Busca avançada

Formação do campo intelectual e da indústria cultural no Brasil Contemporâneo

Processo: 08/55377-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de março de 2009 - 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Sergio Miceli Pessoa de Barros
Beneficiário:
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Lilia Katri Moritz Schwarcz ; Marcelo Siqueira Ridenti ; Maria Arminda do Nascimento Arruda
Auxílios(s) vinculado(s):09/10074-6 - IV Congresso da Associação Portuguesa de Antropologia, AR.EXT
Bolsa(s) vinculada(s):12/16907-2 - Um salve por Sao Paulo: narrativas da cidade e da violencia em tres obras recentes., BP.MS
12/05268-9 - Enquanto isso, em São Paulo...: à l´époque do Cinema Novo, um cinema paulista no "entre-lugar", BP.DR
11/14323-0 - Abertura da teledramaturgia: as minisséries da Rede Globo de Televisão (1982-1992)., BP.DR
+ mais bolsas vinculadas 11/13597-0 - A vocação de escritor e o romance na cidade de São Paulo - 1940-1960., BP.PD
10/03289-3 - Empregadas domésticas e mídia: consumo cultural e representações sociais, BP.MS
09/13012-1 - Mazzaropi: os estados do campo cinematográfico brasileiro nas décadas de 1950, 1960 e 1970, BP.MS
10/05119-8 - Lima Barreto: termômetro febril de uma frágil República, BP.TT
09/04093-8 - Cinema e sociedade: sobre a ditadura militar no Brasil, BP.MS
09/11414-5 - Girando entre Princesas: performances e contornos de gênero em uma etnografia com crianças., BP.MS
09/11861-1 - Vanguarda do atraso ou atraso da vanguarda? Oswald de Andrade e os teimosos destinos do Brasil, BP.MS
09/17595-1 - As representações da nação nas canções de Chico Buarque e Caetano Veloso: do nacional-popular à mundialização., BP.DR
09/03378-9 - Rubem Braga e o semanário Comício: cidade, política e imprensa nos anos 1950, BP.MS - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Indústria cultural  Cultura brasileira  Intelectuais  História social 

Resumo

Esta pesquisa pretende investigar as transformações decisivas por que passou a história social da cultura brasileira, embora o faça por meio de uma confluência temática original. Empreender uma história crítica da cultura brasileira desde o século XIX até o presente, e para tanto buscar as conexões entre surtos estratégicos de produção cultural erudita e a expansão de setores dinâmicos da indústria cultural: de um lado, a modelagem dos intelectuais no Império e a literatura dos viajantes, o romance social, os intelectuais comunistas, a dramaturgia, a vanguarda literária e artística em perspectiva comparada; de outro, as mudanças na imprensa, no setor editorial, e na mídia audiovisual. O alvo deste projeto é, pois, a inteligibilidade das condições que presidiram o processo de autonomização de um campo de produção cultural no país, com base na análise seletiva de experimentos chaves dessa história. Intelectuais e artistas infundindo rumos e linguagens nas mídias de cada conjuntura histórica e, reversivamente, as transformações da indústria cultural impondo feições e significados ao trabalho dos produtores culturais. A vida cultural será aqui examinada por referência ao universo de socialização dos produtores - escritores, artistas, profissionais especializados -, cujo desvendamento requer a compreensão de suas ligações com o espaço da classe dirigente. Outras dimensões cruciais da análise incluem as injunções institucionais das mídias contempladas, o recrutamento e as trajetórias dos agentes da cena cultural, os móveis de competição atuantes no mercado de bens culturais, as demandas dos públicos diversificados de consumidores. A finalidade deste projeto é lograr uma reconstituição compacta e expressiva dos processos sociais que modelaram a vida cultural brasileira, averiguados pelo prisma de recortes empíricos capazes de restituir as múltiplas determinações dessas experiências. O intuito consiste justamente em articular a cultura letrada à indústria cultural, o pólo erudito às mídias comerciais, ao revelar o quão indissociáveis são os liames entre projetos intelectuais ou artísticos e as condições estruturais de sua viabilização. O trânsito entre esses domínios de atividade deverá propiciar uma perspectiva original e inusitada da produção cultural brasileira. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Nova história contemporânea da América Latina 
Atrizes e intelectuais 
Retratos da esquerda  
Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio:
A arte de ser do contra 
A arte de ser do contra 
Uma arte feita de tensões 
A novela perdeu o bonde da história