Busca avançada
Ano de início
Entree

Projeto de um sistema aviônico certificável para veículos aéreos não tripulados (VANTS) de aplicação civil

Processo: 07/55661-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de fevereiro de 2009 - 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Aeroespacial - Sistemas Aeroespaciais
Pesquisador responsável:Giovani Amianti
Beneficiário:Giovani Amianti
Empresa:XMobots Aeroespacial e Defesa Ltda. - ME (XMobots)
Município: São Paulo
Auxílios(s) vinculado(s):13/50946-8 - Projeto de IM sistema aviônico certificável para veículos aéreos não tripulados (VANTs) de aplicação civil, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):08/58158-0 - Projeto de um sistema aviônico certificável para veículos aéreos não tripulados (VANTs) de aplicação civil, BP.PIPE
Assunto(s):Desenvolvimento de software  Confiabilidade de software 

Resumo

O emprego de VANT (Veículos Aéreos Não Tripulados) para aplicações civis revela-se um mercado em expansão, pois eles substituem as aeronaves tripuladas em atividades de sensoriamento aéreo, com menor custo de implantação, operação e manutenção. Atualmente no mundo mais de 250 modelos de VANT estão em desenvolvimento sendo os investimentos em US$3 bilhões anuais. No Brasil a produção de VANTs, tanto para uso militar quanto civil, ainda é incipiente, contando com cerca de 10 projetos nesta área. Dentro deste contexto a empresa ATA Robotics desenvolveu a plataforma VANT Apoena I com envergadura de 2,5 m, peso total de 32 kg e velocidade de cruzeiro de 32 m/s, seguindo as normas FAR 23, Entretanto, o sistema aviônico ainda deve ser desenvolvido e certificado de acordo com normas exigidas por órgãos reguladores nacionais e internacionais. Assim o objetivo principal deste projeto é demonstrar a viabilidade técnica de se desenvolver uma aviônica VANTs certificável para controle por estação remota. O benefício deste projeto de pesquisa é contribuir para o desenvolvimento da tecnologia nacional de hardware e software aviônico de VANTs, que atendam a normas de certificação de hardware e software como a DO-254 (2000) e DO-178B (1992), respectivamente, bem como às recomendações de projeto e operação de VANTs, presentes no documento DO-304 (2007), caracterizando-se, por estes motivos, como uma iniciativa inédita no Brasil. Sendo assim, as principais atividades deste PIPE consistem em desenvolver hardware e software aviônico, orientado por regulamentos de certificação aplicáveis no Brasil e no mundo. Ao final do PIPE teremos um sistema de bancada capaz de operar remotamente o VANT, porém sem certificação da aviônica. Futuramente, na fase IIdo PIPE, o projeto do sistema aviônico será refinado para possibilitar a certificação da aviônica como um todo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio:
O voo do falcão 
Controle remoto