FAPESP Logo

Conteúdo relacionado

    Substituição da junção uretero-vesical em coelhos com matriz acelular órgão-específica

    Pesquisador responsável:

    Leopoldo Alves Ribeiro Filho

    Beneficiário:

    Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
    Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
    Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
    Processo: 04/12182-7
    Vigência: 01 de julho de 2005 - 30 de junho de 2009
    Resumo
    Objetivo: Testar a aplicabilidade do uso de matriz acelular orgão-específica para a substituição de junção uretero-vesical (JUV) em coelhos. Material e métodos: A matriz acelular será obtida a partir do preparo de JUVs de coelhos. Seu preparo envolve tratamento com solução salina tamponada com fosfato 10mM e azido de sódio a 1%, solução de desoxicolato de sódio a 4%, além de Dnase (500 unidades/ml). A celularidade do enxerto é determinada pela coloração de secções microtomizadas da matriz por H&PGP para verificação da remoção completa das células. A matriz acelular resultante é então armazenada em solução contendo sulfato de neomicina a 10% a 4 graus Celsius até a ocasião da enxertia. Serão utilizados 36 coelhos neste estudo, sendo 26 casos experimentais e 10 controles. Os casos experimentais serão submetidos a substituição da JUV do coelho pela matriz acelular preparada. Os animais serão sacrificados seriadamente, com 1, 2 e 4 meses, e se analisará os aspectos histológicos e imunoistoquímicos e funcionais do enxerto (urografia excretora e cistografia miccional). Os casos controles serão submetidos a uma incisão circular da bexiga, ao redor da JUV, seguida por re-anastomose e avaliados após 4 meses. (AU)

    CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

    R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
    cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP