Busca avançada

Estudo da atividade imunomoduladora e antiinflamatória dos extratos de Physalis angulata provenientes das extrações hidroglicólica e em dióxido de carbono supercrítico e sua possível aplicação

Processo: 06/56552-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de abril de 2007 - 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Márcio Antônio Polezel
Beneficiário:
Empresa:Chemyunion Química Ltda
Município: Sorocaba
Assunto(s):Biodiversidade  Flora  Cosméticos  Pele 

Resumo

A Chemyunion, com o intuito de manter a competitividade de seus produtos e promover ciência e desenvolvimento intelectual utilizando como fonte a biodiversidade brasileira, busca novos ativos oriundos da flora brasileira capaz de diminuir a probabilidade das manifestações clínicas causadas pela sensibilidade a cosméticos, principalmente pela síndrome de intolerância a cosméticos (status cosmeticus), desenvolvendo, desta maneira, um produto voltado aos consumidores de pele sensível. A Chemyunion visa neste projeto promover a extração das fisalinas, um esteróide presente na Physalis angulata - popularmente conhecida como camapú - cujo potencial é 30 vezes superior aos antiinflamatórios convencionais. As fisalinas serão obtidas utilizando os métodos convencionais de extração, particularmente através da utilização de butilenogicol como solvente principal, para a realização dos testes preliminares in vitro, destacando-se a avaliação do potencial imunomodulador e antiinflamatório do composto. Concomitantemente, a fim de que possamos realizar uma análise comparativa, serão realizados experimentos de extração utilizando a tecnologia do dióxido de carbono supercrítico, seja isolado ou em combinação com co-solventes. A implantação desta nova tecnologia é essencial, pois a extração de princípios ativos pelos processos convencionais acarreta além da presença de resíduos tóxicos no produto final - um dos causadores da síndrome de intolerância a cosméticos - uma concentração menor dos princípios ativos específicos. Neste sentido, a utilização da tecnologia extrativa pelo método do dióxido de carbono em estado supercrítico torna-se uma alternativa importante na redução da toxicidade do produto final, bem como na obtenção de extratos mais concentrados e conseqüentemente mais eficazes. Cabe ressaltar que, utilizando esta ferramenta extrativa, a concentração das fisalinas ao final do processo poderá ser até 1000 vezes maior que quando comparada ao método convencional de extração. Desta forma, seu uso voltado ao público de pele sensível é fundamental, uma vez que seu potencial antiinflamatório e imunomodulador é referenciado cientificamente de forma bastante sustentável. Visando a viabilidade sócio-econômica e a comercialização do produto, a Chemyunion irá adquirir as primeiras plantas para a realização dos testes preliminares junto à Estação Experimental Santa Luzia, pioneira na plantação do camapú no Brasil. A empresa também irá implantar o cultivo do camapú e buscar a obtenção das certificações de custódia através da requisição do selo IBD (Instituto Biodinâmico) e FSC (Forest Stewardship Council) para o auto-fornecimento da Physalis angulata. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Planta tem ação anti-inflamatória em peles sensíveis 
Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio:
Beleza retocada