FAPESP Logo

Consequências produtivas e fisiológicas do jejum alimentar nas 24 horas seguintes ao nascimento de pintos de corte

Pesquisador responsável:

Elisabeth Gonzales

Beneficiário:

Instituição: Instituto de Zootecnia. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Nova Odessa, SP, Brasil
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo: 99/05152-4
Vigência: 01 de setembro de 1999 - 31 de agosto de 2000
Assunto(s):

Jejum

Pintos de corte

Saco vitelino

Resumo
Em pesquisa anterior ficou demonstrado que 24 horas de jejum após alojamento de pintinhos com 8 horas de nascido foi suficiente para determinar um prejuízo produtivo aos 42 dias de idade do frango de corte. Entretanto, como é comum o alojamento dos pintainhos após 12 horas após a eclosão, no mínimo, é importante se estabelecer qual é o período máximo que o pintinho pode permanecer sem aumento nesse período crítico pós-eclosão, sem que haja alteração do desempenho tardio e dos parâmetros fisiológicos. O objetivo do projeto é avaliar as conseqüências produtivas e fisiológicas do jejum alimentar após 4, 8, 12, 16, 20 e 24 horas da eclosão de pintos de corte criados até 42 dias de idade. (AU)

CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP