FAPESP Logo

Conteúdo relacionado

    Avaliação dos efeitos do óleo mineral sobre o trato gastrointestinal equino através da utilização dos marcadores Cr EDTA e Yb - acetato

    Pesquisador responsável:

    Delphim da Graça Macoris

    Beneficiário:

    Instituição-sede da pesquisa: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal, SP, Brasil
    Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
    Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
    Processo: 95/04877-4
    Vigência: 01 de maio de 1996 - 31 de outubro de 1997
    Assunto(s):

    Óleos minerais

    Equinos

    Resumo
    Este trabalho tem por objetivo analisar os efeitos do óleo mineral, droga amplamente utilizada no tratamento das compactações intestinais dos eqüinos, sobre a velocidade do trânsito intestinal. Inicialmente será realizado o teste de tolerância a glicose oral em dois grupos de 5 animais, sendo que um destes grupos receberá 15 minutos antes do teste 5 ml/Kg de óleo mineral. Desta maneira iremos obter uma curva padrão de absorção de glicose. Em uma segunda etapa os animais receberão, via oral, soluções contendo marcadores de fase líquida (Cr-EDTA) e particulada da digesta (Yb-Acetato) durante 3 dias consecutivos, sendo que no quarto dia será administrado previamente aos marcadores 5 ml/Kg de óleo mineral a um grupo de animais. Segundo o momento definido pelo TTGO (pico de absorção) os animais serão sacrificados e o trato gastrintestinal imediatamente separado em 9 segmentos: estômago, duodeno, jejuno, íleo, ceco, cólon ventral, cólon dorsal, cólon transverso, cólon menor e reto (segmento único). Serão coletadas amostras de cada segmento, sendo então realizada a quantificação destes por meio da espectrometria de massas com fonte de plasma induzido. Possibilitando assim, determinar a distribuição dos marcadores e conseqüentemente os sítios específicos de ação da droga. (AU)

    CDi/FAPESP - Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

    R. Pio XI, 1500 - Alto da Lapa - CEP 05468-901 - São Paulo/SP - Brasil
    cdi@fapesp.br - Converse com a FAPESP