Busca avançada
Ano de início
Entree

Novos estados topológicos da matéria sob condições extremas

Processo: 18/00823-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de setembro de 2018 - 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Ricardo Donizeth dos Reis
Beneficiário:Ricardo Donizeth dos Reis
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron (ABTLuS). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Campo magnético  Semimetais  Matéria condensada  Radiação síncrotron  Magnetorresistência  Projeto Sirius 

Resumo

O projeto aqui descrito visa criar um grupo no Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) para estudar novos estados topológicos da matéria sob condições extremas. Estes materiais topológicos representam uma nova classe de materiais que combina propriedades físicas exóticas, como magnetorresistências gigantes (GRM), com um grande potencial para novas aplicações, como em chips de memória altamente eficientes. Nosso grupo explorará as novas instalações da nova fonte de luz síncrotron brasileira (SIRIUS), que será a maior e mais complexa infraestrutura científica já construída no Brasil, e trabalhará em forte colaboração com o Max-Planck Institute for Chemical Physics of Solids (MPI-CPfS) de Dresden na Alemanha. Nosso principal objetivo científico será compreender novos estados topológicos da matéria através de investigações experimentais em extremamente baixas temperaturas, sob altos campo magnético e sob altas pressões. Em especial, nosso objetivo é compreender o comportamento estrutural e eletrônico de novos estados da matéria através de estado da arte experimentos envolvendo radiação síncrotron que estarão disponíveis no novo síncrotron brasileiro. Para alcançar os objetivos científicos, propomos estabelecer no SIRIUS novas instrumentações que permitirão a realização de experimentos combinando baixas temperaturas (de até 300 mK), alto campo magnético (de até 12T), alta pressão hidrostática (de até 300 GPa) e também pressão uniaxial (de até 1%). Além disso, esperamos desenvolver condições para realizar os experimentos usando radiação síncrotron em combinação com medidas de transporte em condições extremas. A parceria entre dois laboratórios que ocupam liderança mundial em suas respectivas áreas, como o LNLS e o MPI-CPfS, oferecerá uma oportunidade única para elucidar a correlação entre as propriedades eletrônicas, estruturais e magnéticas de materiais topologicamente protegidos e criará um grupo que realizará pesquisa de ponta em ciência dos materiais, trabalhando sempre na fronteira do conhecimento em Física da matéria condensada. (AU)