Auxílio à pesquisa 16/23618-8 - Células dendríticas, Linfócitos T CD8-positivos - BV FAPESP
Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos imunológicos de resistência e patogênese da malária

Processo: 16/23618-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de junho de 2018 - 31 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Ricardo Tostes Gazzinelli
Beneficiário:Ricardo Tostes Gazzinelli
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Rodrigo Guerino Stabeli
Pesq. associados: Caroline Junqueira Giusta ; Dario Simões Zamboni ; Fernando de Queiroz Cunha ; Helder Takashi Imoto Nakaya ; João Santana da Silva ; José Carlos Farias Alves Filho ; Marcelo Urbano Ferreira ; Thiago Mattar Cunha
Assunto(s):Células dendríticas  Linfócitos T CD8-positivos  Etiologia  Malária  Plasmodium  Plasmodium vivax  Imunidade inata  Biomarcadores  Resposta imune 

Resumo

Nos últimos 15 anos, o meu laboratório tem se dedicado a entender os mecanismos pelos quais a infecção com o Plasmodium estimula a resposta imune inata, e qual é o papel desta resposta na resistência a infecção e patogênese da malária. Este programa de pesquisa é composto por três projetos. No primeiro projeto, intitulado "O papel das células dendríticas derivadas de monócitos (MO-DCs) na malária", avaliaremos a emergência de MO-DCs e seu papel patogênico na malária experimental. Em um segundo projeto intitulado "Reconhecimento e destruição de reticulócitos infectados com P. vivax por linfócitos T citotóxicos", nós apresentamos evidências que reticulócitos infectados pelo P. vivax expressam HLA-I (MHC class I) e são destruídos por linfócitos T CD8+ de pacientes com malária. Por tanto, pretendemos avaliar a competência de reticulócitos na apresentação de antígenos via HLA-I, assim como o mecanismo de destruição dos parasitas intracelulares por linfócitos CD8+T citotóxicos. Finalmente, no terceiro projeto, intitulado "Imunologia da malária assintomática e o efeito das respostas imune inata e adquirida na transmissão do Plasmodium". Neste projeto pretendemos identificar biomarcadores da resposta imune inata e adquirida que sejam preditivos do prognóstico da doença e transmissão do Plasmodium para o mosquito. Se bem-sucedido, estes estudos fornecerão ferramentas para monitorarmos infecções silenciosas nos indivíduos assintomáticos, e potencialmente novas estratégias para o controle da transmissão do parasita em áreas hypo-endêmicas de malária. Em resumo, utilizando modelos experimentais ex vivo, in vitro e in vivo, pretendemos perguntar questões relevantes para entendermos os mecanismos de resistência e da patogênese da malária. No terceiro projeto, parte deste conhecimento será aplicado em uma questão relevante para o controle da malária, que é o papel do sistema imunológico na manutenção de pacientes assintomáticos e sua contribuição para a transmissão do Plasmodium. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.