Busca avançada
Ano de início
Entree

Deteção direta de matéria escura no experimento Darkside

Processo: 17/26238-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de junho de 2018 - 31 de maio de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física das Partículas Elementares e Campos
Pesquisador responsável:Maximo David Ave Pernas
Beneficiário:Maximo David Ave Pernas
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados:Ivone Freire da Mota e Albuquerque
Bolsa(s) vinculada(s):18/12485-2 - Detecção direta de matéria escura no experimento Darkside, BP.JP
Assunto(s):Astrofísica de partículas  Matéria escura  Método de Monte Carlo  Nêutrons  Argônio  Neutrinos 

Resumo

Propomos um programa de pesquisa focado em Matéria Escura (ME) usando "Time Projection Chamber" (TPC) de duas fases dentro da Colaboração Darkside. O plano de pesquisa cobre alta (M$_{ME}>$ 10 GeV) e baixa (M$_{ME}<$10 GeV) massa usando duas técnicas diferentes. São consideradas contribuições tanto na análise de dados como nas simulações de Monte Carlo. Além disso, planejamos participar do experimento RED que visa fornecer dados importantes de calibração do recuo de neutróns para o programa Darkside. Estudos de viabilidade de outras aplicações dos detectores de argônio serão realizados: medição da dispersão elástica Coerente Neutrino-Nucleo em reator nuclear e detecção de Supernova com DS-20K e Argo. Durante o último ano deste projeto, planejamos acompanhar a seleção e desenho do primeiro experimento a ser implantado em ANDES, o primeiro Laboratório subterrâneo Sul-Americano. (AU)