site da FAPESP
URL curto

Pré-eclâmpsia

*Quantidades atualizadas em 27/06/2015
Refinar por
Auxílios à Pesquisa
Bolsas
Área do conhecimento
Instituição
Pré-eclâmpsia em auxílios à pesquisa e bolsas apoiadas pela FAPESP.

Auxílios à pesquisa em andamento (mais recentes)

  • Pré-eclâmpsia: risco futuro de doença renal crônica e cardiovascular, AP.R

    Pré-eclâmpsia: risco futuro de doença renal cr...

    Pré-eclâmpsia é uma importante causa de glomerulopatia no mundo e parece também estar associada a risco futuro de desenvolver nefropatia e doença cardiovascular. Vários são os estudos que apontam para a pré-eclâmpsia como fator de risco independente para complicações em longo prazo, como hipertensão arterial crônica, acidente vascular cerebral, síndrome metabólica e glomerulopatia. Ass...

  • Efeitos comparativos da efedrina, fenilefrina e metaraminol sobre o débito cardíaco materno, a circulação útero-placentária e cerebral fetal, em pacientes com pré-eclâmpsia sob raquianestesia para cesariana, AP.R

    Efeitos comparativos da efedrina, fenilefrina ...

    A raquianestesia consolidou-se como técnica anestésica de escolha para parto cesariana por razões como evitar o risco de falha na intubação traqueal, melhorar a analgesia pós-operatória e promover a interação precoce mãe-neonato. Deve ser então, em primeiro lugar, segura para o binômio materno-fetal e confortável em relação aos efeitos colaterais, incluindo hipotensão. A escolha do mel...

  • MicroRNAs circulantes em pré-eclâmpsia, AP.R

    MicroRNAs circulantes em pré-eclâmpsia

    A pré-eclâmpsia é a principal causa de mortalidade e morbidade entre as gestantes no Brasil e em vários países. Sendo assim, o entendimento da sua fisiopatologia é essencial para diminuição destes números. A busca por mecanismos regulatórios de expressão gênica, em especial os microRNAs pode auxiliar neste entendimento. Com isso, o primeiro objetivo deste projeto será comparar os nívei...

Ver todos os Auxílios à pesquisa em andamento

Auxílios à pesquisa concluídos (mais recentes)

Ver todos os Auxílios à pesquisa concluídos

Bolsas no país em andamento (mais recentes)

  • Apresentação clínica da gravidez molar e riscos para neoplasia trofoblástica gestacional na idade materna avançada, BP.IC

    Apresentação clínica da gravidez molar e risco...

    Introdução. Na idade materna avançada (e 40 anos) estudos mostram variação da apresentação clínica da mola hidatiforme (MH) e do risco de evolução para neoplasia trofoblástica gestacional (NTG). A incidência de mola hidatiforme completa (MHC), bem como a necessidade de quimioterapia depois de MHC, são dramaticamente afetadas pelo aumento da idade. A tendência atual da mulher é posterga...

  • Associação entre perfil de citocinas e fatores de transcrição produzidos por subpopulações de células t na pré-eclâmpsia precoce e tardia, BP.MS

    Associação entre perfil de citocinas e fatores...

    A pré-eclampsia (PE) é uma patologia obstétrica, com incidência entre 3% e 8% das gestações, sendo uma das principais causas de morbidade e mortalidade tanto materna como fetal. É uma doença sistêmica, caracterizada por múltiplas alterações no organismo materno e clinicamente identificada por hipertensão arterial e proteinúria, que se manifestam na segunda metade da gestação. Estudos s...

  • Gravidez após cirurgia bariátrica: aspectos nutricionais e bioquímicos, BP.IC

    Gravidez após cirurgia bariátrica: aspectos nu...

    Introdução: é crescente o número de mulheres em idade fértil submetidas a cirurgia bariátrica que engravidam no período pós operatório. A literatura sugere que risco de complicações maternas, como diabetes gestacional e pré eclampsia, podem ser menores após perda de peso conduzida cirurgicamente, quando comparado aos riscos de mulheres com obesidade. Similarmente complicações pré-natai...

Ver todas as Bolsas no país em andamento

Bolsas no país concluídas (mais recentes)

Ver todas as Bolsas no país concluídas

Bolsas no exterior em andamento (mais recentes)

  • Efeitos do nitrito de sódio e de sua associação ao sildenafil em modelos experimentais de pré-eclâmpsia, BE.PQ

    Efeitos do nitrito de sódio e de sua associaçã...

    A pré-eclâmpsia acomete cerca de 5-8% das gestações, sendo caracterizada pelo aumento da pressão arterial e proteinúria a partir da 20ª semana de gestação. Estas alterações parecem estar, inicialmente, relacionadas à isquemia placentária, provocando insuficiente oxigenação útero-placentária seguida por aumento da liberação de fatores anti-angiogênicos, tais como o sFlt-1 (soluble fms-l...

  • Compreendendo a relação entre a autofagia e atividade do inflamassoma em células de trofoblasto humano, BE.EP.DR

    Compreendendo a relação entre a autofagia e at...

    A autofagia é um processo catabólico intracelular que remove organelas danificadas e proteínas citoplasmáticas, a fim de manter a homeostase celular. No entanto, a autofagia também está envolvida na regulação da função imunológica. Duas doenças maternas distintas, a síndrome antifosfolípide (aPL) e a diabetes, estão associados com o estado inflamatório da placenta e são fatores de risc...

  • Atividade biológica de células apresentadoras de antígeno em gestações normais e com pré-eclâmpsia, BE.PQ

    Atividade biológica de células apresentadoras ...

    Introdução A interação materno-fetal e os possíveis mecanismos imunológicos de tolerância envolvidos na supressão e na expressão de determinadas respostas durante a gravidez ainda são pouco explorados. A membrana basal da placenta humana é a porção de tecido materno em contato mais íntimo com tecido fetal e parece estar repleta de células de origem imune (imunidade inata e adquirida). ...

Bolsas no exterior concluídas (mais recentes)

  • Efeito da hiperuricemia no plasma de gestantes portadoras de pré-eclâmpsia sobre a autofagia em células mononucleares, BE.EP.MS

    Efeito da hiperuricemia no plasma de gestantes...

    A pré-eclâmpsia (PE) é uma complicação clínica da gravidez, caracterizada por hipertensão e proteinúria, identificadas após a 20ª semana de gestação. Essa patologia está associada com hiperuricemia, valores séricos elevados de citocinas inflamatórias, ativação de leucócitos e estresse oxidativo. Níveis elevados de ácido úrico no plasma de gestantes com PE têm sido considerados não apen...

  • Influência da melatonina e inflamação na placenta humana em gestações normais e com pré-eclâmpsia, BE.EP.DD

    Influência da melatonina e inflamação na place...

    A placenta é um órgão único que permite que duas entidades independentes, e com diferentes perfis imunológicos, possam viver juntas. E a pré-eclâmpsia (PE) é responsável por alterar a função imune da placenta e da decídua. Assim, a relevância do processo inflamatório para o desenvolvimento da PE é caracterizada pelo aumento da resistência vascular e do estresse oxidativo, o que leva à ...

  • História natural da gravidez molar em adolescentes: um estudo da América do Norte e América do Sul, BE.PQ

    História natural da gravidez molar em adolesce...

    Ainda que adolescentes compreendam 30% dos casos de mola hidatiforme, a influência da idade jovem sobre o risco de desenvolvimento de neoplasia trofoblástica gestacional (NTG) após gravidez molar ainda não foi definido. Objetivos: o propósito deste estudo é avaliar a apresentação da mola hidatiforme completa (MHC) e os fatores clínicos associados com o aumento do risco de NTG pós-molar...

Ver todas as Bolsas no exterior concluídas

Mapa da distribuição do fomento por município do Estado de São Paulo Pré-eclâmpsia

Histórico do fomento, por ano de inícioPré-eclâmpsia

Projetos de pesquisa vigentes por anoPré-eclâmpsia