site da FAPESP
FAPESP na Mídia

Publicado em: A Folha (São Carlos, SP) (OPINIÃO) em 11 de Abril de 2004

CONCURSO ESCOLHEU MELHOR CACHAÇA ARTESANAL PAULISTA

A cachaça "Beijaflor", produzida por Luiz António Vanalli em Guarapiranga (região de Araraquara) foi a vencedora do I Concurso Paulista da Cachaça Artesanal, promovido pela III Fepagri - Feira do Pequeno e Médio Produtor Rural realizada em Araraquara de 1 a 4 deste mês. A cidade de Monte Alegre do Sul, na região de Bragança Paulista, pode ser considerada, informalmente, como a capital paulista da cachaça de qualidade, pois classificou três das 10 finalistas do concurso, e uma das três foi a segunda colocada: a cachaça "Campanari", produzida por António Sérgio Campanari naquela cidade. A terceira colocação ficou para a cachaça "Engenho Velho", do produtor Emílio Carlos Fortes, de Motuca (região de Araraquara). As três vencedoras ganharam prêmios em dinheiro de R$ 1 mil, R$ 700,00 e R$ 300,00. A Fepagri é uma realização do Sebrae-SP e do Sindicato Rural de Araraquara e tem como objetivo levar ao pequeno e médio produtor rural alternativas de melhoria da renda de sua propriedade. A produção de cachaça artesanal é um das possibilidades de melhoria da renda da pequena e média propriedade agrícola. As outras sete finalistas, seu produtor e cidade foram as seguintes: "Aguardente Tiquara", Aguardente Tiquara Ind. e Com. Ltda, de Arealva; "Cachaça Chora Menina", Nelson Constantino Borin, Monte Alegre do Sul; "Cachaça do Italiano", José Narciso B. Salzani, Monte Alegre do Sul; "Cachaça Miloca", Engenho São Domingos, Taquaritinga; "Cana-pura", Luiz Antonio Guaraldo, Dois Córregos; "Formosa", João Luiz Souza Faleiros, Franca: "Velho Alambique", Adilson Fil, Presidente Prudente. O concurso foi coordenado pelo professor João Bosco Faria, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Unesp/ Araraquara e recebeu 52 inscrições de todo o Estado. A seleção das melhores cachaças foi feita em duas etapas: na primeira, uma equipe que trabalha com o prof. Bosco num projeto de melhoria da qualidade da cachaça artesanal paulista, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) selecionou 10 finalistas, dentre as quais as três primeiras foram escolhidas por uma comissão de alto nível. Integravam essa comissão o professor Douglas Wagner Franco, do Instituto de Química de São Carlos/USP; professor Fernando Valadares Novaes, da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiros" / USP; professora Helena Maria A. B. Cardelo, da Faculdade de Engenharia de Alimentos/Unicamp; professora Márcia Milton, da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Unesp/Jaboticabal, e Maria das Vitórias Cavalcanti, da Associação Brasileira de Bebidas e presidente do Programa Brasileiro de Desenvolvimento da Cachaça. Os prêmios foram entregues na tarde de domingo, depois da palestra "Qualidade da cachaça", com a qual p professor João Bosco Faria encerrou a III Fepagri.